Curva ABC: o que é e como ela pode ajudar na sua obra!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Em um cenário global altamente competitivo, empresas da área da construção civil buscam formas de otimizar seus processos, reduzindo custos e melhorando a qualidade de seus produtos. E, neste contexto, foram desenvolvidas diversas ferramentas para melhorar a gestão dos estoques das empresas, sendo uma delas a Curva ABC.

A Curva ABC é um método de categorizar o inventário de acordo com o valor essencial de cada material, permitindo a análise de como deve funcionar o abastecimento de cada fornecedor. 

Porém, desde 2020, o setor da construção civil vem enfrentando a grande inflação dos insumos, por esse motivo, a importância de se fazer uma boa gestão de custos frente a esse cenário é ainda maior. 

O custo da construção ficou 25% mais alto comparado com o ano passado até 2021, considerando apenas os materiais utilizados, já a mão de obra, também tem sido um recurso limitado devido ao aquecimento do mercado. 

Alguns produtos tiveram aumento de 80% em relação ao início de 2020, acompanhado pelo aumento do custo da mão de obra, sem muita perspectiva de melhora para 2021.

E segundo o site do G1, mesmo sem perspectiva de redução de custo, o mercado da construção civil está aquecido, o que é uma boa notícia.

Mas para entender melhor o que é uma Curva ABC preparamos este conteúdo, com a participação especial de um parceiro da Thórus Engenharia, o sócio diretor da Methodo Engenharia, Leonardo Kock Adriano.

Boa leitura!

O que é uma Curva ABC

De maneira geral, a Curva ABC nada mais é do que uma ferramenta gerencial que visa facilitar a rotina e os processos da construtora. A Curva ABC também tem como objetivo classificar as informações ao separar os produtos de maior resistência. Logo, a Curva ABC contribui para o controle de custos e rentabilidade para as construtoras

Além disso, a Curva ABC é baseada em um teorema do economista Vilfredo Pareto — também conhecido como 80-20. Em meados de 1890, o economista realizou um estudo referente à distribuição de renda entre a população do mundo. 

Sendo assim, em 1897, ele concluiu que uma maior porcentagem da população absorvia um menor porcentual de renda, estritamente dentro da proporção de 80/20, ou seja, 80% da população mundial representava 20% da riqueza global, ao mesmo tempo que 20% da população detinha 80% desta mesma riqueza.

Alguns anos após essa análise, Joseph Moses Juran, consultor americano de gestão da qualidade, aplicou a regra 80/20 de Pareto na análise de negócios, com o complemento da definição da Curva ABC.

Por fim, seguindo a lógica de Pareto, 20% dos itens orçados equivalem a 80% do custo total, de forma que a Curva ABC indica graficamente os elementos com o maior peso no orçamento.

Quais são os parâmetros

Na classificação dos materiais, a Curva ABC leva o valor e quantidades utilizadas para caracterizar a importância de cada item. É através dela que podemos acompanhar a necessidade de aquisição de materiais ou matérias-primas, sendo possível perceber o giro de itens no estoque, a lucratividade e o faturamento da empresa.

Na Curva ABC, os itens do estoque são divididos em três grupos (A,B e C), conforme o valor de demanda (para produtos acabados) e consumo (para insumos). Tanto o valor de consumo quanto o de demanda são definidos a partir da multiplicação do preço ou custo unitário de cada item pelo seu consumo ou sua demanda, onde:

  • Classe A: define 20% dos itens correspondentes a 80% do valor em demanda, consumo, quantidade ou importância. São itens que possuem alto valor;
  • Classe B: define 30% dos itens que correspondem a 15% do valor em demanda, consumo, quantidade ou importância. São os itens que possuem valor intermediário;
  • Classe C: define 50% dos itens que correspondem a 5% do valor em demanda, consumo, quantidade ou importância. Os itens de classe C são o de valor baixo.

Quais são os benefícios

O método ABC é utilizado justamente por trazer uma série de benefícios, permitindo com que o gestor dedicar-se mais direcionalmente às suas atividades. Dentre as inúmeras vantagens que a Curva ABC oferece, temos:

  • Organização de estoque: com a determinação da frequência de consumo e as quantidades solicitadas aos fornecedores, a Curva ABC possibilita saber quais materiais ainda estão disponíveis e quais devem ser adquiridos;
  • Redução de Desperdícios: a partir da organização do estoque e da gestão dos materiais, é possível prever com maior exatidão quanto e quais materiais serão necessários para cada serviço;
  • Investimentos: tendo todas as informações organizadas a partir da Curva ABC, o capital de giro pode ser alocado de forma mais inteligente e eficiente;
  • Lucratividade: com a redução de desperdícios e a organização do planejamento, é possível afirmar que a Curva ABC pode garantir maior lucratividade.

Qual a importância da Curva ABC

Aplicando a Lei de Pareto, pode-se separar os itens de maior importância ou impacto num determinado problema, os quais são normalmente em menor quantidade e economizar tempo e ter resultados mais representativos

Na área da construção civil, esse procedimento é um dos principais indicadores para análise de custos de obra. A engenharia civil se utiliza desse princípio para concluir quais são os principais insumos e serviços na execução de um empreendimento, tal qual suas quantidades e impactos no valor total da construção (MATTOS, 2014).

Segundo o sócio diretor da Methodo Engenharia, Leonardo Kock Adriano, dada a recente alta dos preços dos insumos da construção civil, a análise da Curva ABC torna-se fundamental para compreensão do impacto deste aumento no custo das obras e no planejamento de quais itens devem ser priorizados na elaboração de planos de ação objetivando atenuar o máximo possível os impactos no custo final da obra.

Quais são os desafios

A regra 80-20, embora possa ser utilizada em diversos negócios, deve ser aplicada com cautela. Certas situações que fogem à regra podem ser prejudicadas quando a proporção 80-20 não é obtida, o que tira a clareza na hora da decisão.

Observe a sua realidade

As melhores informações são aquelas que são a realidade do negócio. É com base em dados próprios que, aplicando a Curva ABC, você terá embasamento para as suas estratégias.

Considere a variabilidade dos fatos

Não quer dizer que porque a proporção é 80/20, que será sempre os mesmos 80 e os mesmos 20, certo? 

Com as oscilações da realidade do mercado e do negócio, certamente o que antes era parte dos itens Classe B podem passar a fazer parte dos itens Classe A. Um produto pode deixar de ser uma tendência, uma matéria-prima passa a ser substituída por outra de menor custo e assim por diante.

O foco aqui é entender que a Curva ABC deve ser avaliada de forma contínua, permitindo o reajuste e adequação das estratégias de acordo com a variabilidade. Esta tendência observada nos negócios deve servir como uma ferramenta para otimizar seus insumos e produtos.

Como a Methodo Engenharia faz essa análise

De acordo com Leonardo, a utilização da metodologia da Curva ABC possibilita a priorização na negociação de materiais e mão de obra e na atribuição das responsabilidades no processo de compras.

Adriano aponta ser uma das ferramentas que garantem que o orçamento seja utilizado da melhor forma possível, pois os responsáveis têm subsídios para identificar e empregar esforços nas negociações que mais geraram resultados à obra.

 

 

 

Na Methodo Engenharia, após a elaboração de um orçamento executivo, é realizada uma aprofundada análise dos insumos que integram a curva A do empreendimento, apresentando aos clientes de forma clara quais itens devem ser priorizados nas negociações durante a execução da obra.

Desta forma, os itens de maior representatividade, demandam mais tempo de negociação e devem ser identificados para constarem de forma correta no calendário de aquisições do planejamento da obra

Gostou deste assunto? Inscreva-se em nossa newsletter para ficar por dentro e atualizado de outros assuntos como esse!

Continue lendo:

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail