Tecnologia BIM

BIM (Building Information Modeling) que traduzindo significa Modelagem da Informação da Construção é um conjunto de informações geradas em um modelo virtual que podem ser mantidas durante todo o ciclo de vida de um edifício.

O conceito BIM envolve tecnologias e processos com o objetivo de integrar os projetos da construção civil de forma eficiente.

É uma réplica virtual, multidisciplinar, que pode ser utilizada para vários fins e em várias etapas do projeto, como planejamento, cronograma, custo até à manutenção e operação.

O BIM integra ambientes interativos para compartilhamento de informações do modelo para todos os envolvidos. Facilita a integração e comunicação em todo o empreendimento.

Quero receber um orçamento:

Para que serve o BIM ?

Essa tecnologia vai desde os projetos, passa pelo planejamento da obra, auxilia na orçamentação,
pode ser utilizada no acompanhamento da obra e também nos serviços de manutenção predial.

São diversas ferramentas que possibilitam uma melhoria na qualidade dos estudos e execuções dos empreendimentos,
sendo possível fazer simulações e tomar decisões com base em dados que são extraídos do modelo.

Quais as soluções que o BIM oferece ?

Os projetos quando desenvolvidos em softwares com a metodologia BIM possuem uma proximidade muito maior do que será executado. No caso dos projetos de prevenção e combate a incêndios, hidrossanitário e elétrico, cada peça que é inserida no modelo tem as suas informações agregadas e vão sendo inseridas nas listas de materiais, que fica muito mais precisa e auxilia de uma forma mais eficaz no orçamento da obra.

Os modelos possibilitam visualizar de diversos ângulos todas as instalações para que não fiquem duvidas no momento de execução dos serviços.

Como o lançamento dos projetos de instalações é feito observando o projeto estrutural e tudo que é lançado em 2D vai se tornando visível também no 3D a detecção de interferências torna-se muito mais eficiente e rápida, sendo resolvida antes do projeto ser entregue. Também existem softwares para que seja feita a compatibilização analisando as interferências entre todos os elementos do modelo.

O modelo gerado pode ser levado até a obra, sendo debatidas com a equipe as melhores soluções para que a execução saia realmente de acordo com o planejado e projetado. São entregues para a obra além de plantas baixas, listas de materiais e memoriais descritivos, todos os detalhamentos e vistas necessárias.

Entre outros benefícios do BIM destacam-se:

  • Consistência da informação

  • Análises automatizadas

  • Melhor logística no canteiro de obras

  • Redução de custos

  • Compartilhamento do trabalho (trabalho colaborativo e simultâneo)

  • Gestão mais eficiente

  • Maior qualidade no fornecimento de recursos para otimização do trabalho e auxilio na tomada de decisões

  • Detalhamento completo das soluções adotadas

  • Assertividade de prazos

BIM x Sistema Convencional

BIM é uma forma de planejar todo o empreendimento.
Trata-se da organização e do uso de informação computacional consistente e coordenada,
que possibilita maior assertividade ao longo de todo processo.

No sistema convencional, os projetos ocorrem de forma independente, o de arquitetura é complementado por planos de
hidráulica, elétrica, paisagismo e uma série de outros – inclusive os administrativos, que controlam compras, orçamento,
cronogramas, pessoal, e assim por diante.

Já com a modelagem em BIM, a ideia é que esses vários programas feitos com objetivos diferentes
interajam entre si e indiquem soluções integradas.

Veja alguns de nossos cases em BIM

Projeto Hidrossanitário Modelo em BIM

Edifício de 7.800m² modelado em BIM

Como aplicar o BIM ?

O BIM tem como uma de suas diretrizes o trabalho colaborativo, sendo assim, toda a equipe que participa do processo da construção de uma edificação deve estar envolvida. O modelo deve estar apropriado para que seja possível utiliza-lo depois para as outras etapas da obra, não apenas na de projeto. O projeto deve iniciar então com definições importantes vindas de toda a equipe.

Após ter os parâmetros definidos inicia-se a construção do modelo. No caso dos projetos de instalações são utilizados o projeto arquitetônico e o arquivo IFC do projeto estrutural como base para lançamento das peças.

Depois do pré-lançamento realizado é feita uma reunião com o pessoal da obra e arquitetos para aprovação e discussão das soluções adotadas, e só depois de alinhados todos os pontos é que o projeto é detalhado. Em seguida é desenvolvida a lista de materiais e os memoriais descritivos. O arquivo IFC do modelo é entregue para que seja feita a unificação do modelo e para que possa ser utilizado para outros fins posteriormente.

Os modelos possibilitam visualizar de diversos ângulos todas as instalações para que não fiquem duvidas no momento de execução dos serviços.

Como o lançamento dos projetos de instalações é feito observando o projeto estrutural e tudo que é lançado em 2D vai se tornando visível também no 3D a detecção de interferências torna-se muito mais eficiente e rápida, sendo resolvida antes do projeto ser entregue. Também existem softwares para que seja feita a compatibilização analisando as interferências entre todos os elementos do modelo.

O modelo gerado pode ser levado até a obra, sendo debatidas com a equipe as melhores soluções para que a execução saia realmente de acordo com o planejado e projetado. São entregues para a obra além de plantas baixas, listas de materiais e memoriais descritivos, todos os detalhamentos e vistas necessárias.

Etapas do BIM

3D

O 3D é o processo de elaboração dos modelos e a integração dos mesmos. Nessa etapa temos como produto final, além do modelo compatibilizado com todas as disciplinas envolvidas, as pranchas para obra, quantitativos e memoriais de cálculo e descritivos.

4D

No 4D temos a fase de planejamento e visualização das etapas da obra. É possível detectar impactos e melhorias no canteiro de obra no decorrer do processo construtivo bem como otimizar o planejamento.

5D

O 5D auxilia no controle de custos. É nessa etapa que são feitas as estimativas dos valores através da análise detalhada dos modelos e dos quantitativos extraídos dos mesmos para compor o orçamento da obra.

6D

Na fase 6D são desenvolvidas análises detalhadas de sustentabilidade para melhoria da eficiência energética das edificações.

7D

Envolve a manutenção da edificação em todo seu ciclo de vida. Após a finalização da obra é realizado o “as built” se necessário, e o modelo completo e atualizado pode ser entregue ao condomínio para gerenciar as manutenções necessárias nos equipamentos e elementos instalados.

Quais os softwares mais utilizados ?

Para projetos, os softwares mais utilizados são o Revit da Autodesk e o Archicad da Graphisoft.
No processo de compatibilização podem ser utilizados o Navisworks da Autodesk e o Solibri da Graphisoft.
Os mais utilizados para planejamento de obra são o Synchro da Verano e também o Navisworks.
O Vico é um software da Trimble que faz a integração do modelo BIM com o planejamento e o orçamento simultaneamente.