Skip to content

Tecnologia na cotação de suprimentos da obra: conheça a Conaz

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
cotação de suprimentos

Fundada em 2015 a Conaz surgiu da necessidade de tornar melhor os processos de cotação de suprimentos da obra. A construtech desenvolveu então uma plataforma que facilita a conexão entre construtores e fornecedores de toda a cadeia de suprimentos da construção.

Em 2019, a Conaz começou a fazer parte do grupo Ambar, o que possibilitou o aumento de oportunidades. Desde então, a Conaz tem como propósito viver em um mundo onde construir seja mais fácil. Norteada pelos pilares da digitalização e industrialização da construção.

Por isso, continuamos nossa séria “Qual problema sua construtech resolve?” conhecendo mais sobre a plataforma e os propósitos da Conaz.

Por que utilizar a plataforma para cotação de suprimentos da obra?

A Conaz traz soluções tanto para as construtoras quanto para os fornecedores, proporcionando uma melhor conexão entre eles. O objetivo é facilitar ao máximo essa relação, evitando retrabalhos, entregas erradas e atrasos na obra. Além disso, proporcionar mais segurança na tomada de decisão da construtora.

Para as construtoras, pode-se pontuar uma redução no custo direto, com a compra de materiais e mais opções de fornecedores para se relacionar. No sentido de custo indireto, a automatização de processos, que parte da obra, almoxarifado e vai até o recebimento desses suprimentos.

No caso dos fornecedores, a ampliação da carteira de clientes é uma ótima solução de vendas oferecida pela plataforma. A empresa consegue aumentar seu alcance, podendo realizar cotações para cidades e até mesmo estados diferentes.

Como funciona a plataforma da Conaz?

A usabilidade da plataforma é simples. Basta a construtora informar o insumo que precisa cotar, se quiser, selecionar os fornecedores com quem deseja realizar a cotação, e definir algumas informações técnicas obrigatórias e opcionais.

Essa nova solicitação aparecerá para os fornecedores que se encaixem nos dados pontuados. Os fornecedores realizam a cotação e mandam o orçamento de volta para a construtora. A construtora visualiza todos os orçamentos recebidos em um quadro de cotação, do menor para o maior valor.

A etapa de confirmação desse orçamento pode ser feita diretamente na plataforma, ou, se a construtora quiser, tem acesso aos dados de contato do fornecedor para alinhar pontos da negociação. O processo de pagamento não é integrado na plataforma, dessa forma, a construtora alinha o pagamento direto com o fornecedor.

Por fim, a última etapa possível de ser feita pela plataforma é o envio da ordem de compra e a confirmação do recebimento dos seus insumos. Após a confirmação é possível avaliar o atendimento, a qualidade da entrega e dos produtos.

Equalizando as informações entre fornecedor e construtora

O Head of Revenue da Conaz, Vitor César Cardoso, explica que um dos principais pontos de falha identificados pela equipe da construtech está atrelado à equalização de informações. “A construtora pede a cotação de A e o fornecedor entende que é de B”, explica.

Esse problema de comunicação faz ambas as partes perderem tempo, consequentemente, a obra atrasa e a construtora perde dinheiro. Pensando nisso, a Conaz desenvolveu um banco de dados chamado de Catálogo Padronizado de Insumos da Construção.

Esse Catálogo garante aos fornecedores e construtoras a equalização das propostas. Vitor explica que a construtora não vai simplesmente escrever o que precisa, e sim, selecionar o insumo no Catálogo e preencher mais algumas informações técnicas.

Quando a cotação chega ao fornecedor, ele vai conseguir saber exatamente qual é o produto e suas especificações. No caso de o fornecedor apresentar uma proposta com algum item variante do pedido da construtora, ele irá identificado como uma alternativa ao insumo cotado.

Quanto custa essa plataforma para cotação de suprimentos da obra?

A Conaz oferece diferentes pacotes para as construtoras. O custo é calculado considerando o número de obras que cada construtora quer utilizar o sistema. Já no caso dos fornecedores, o cadastro pode ser feito de forma 100% gratuita na plataforma. O que a Conaz gosta sempre de reforçar, é a importância de os fornecedores atenderem os prazos dados pelas construtoras.

Uma das novidades da construtech é uma versão premium e paga para fornecedores, que fornece um módulo de inteligência de dados. Nele é possível analisar dados de venda como a região que mais tem vendido, quais insumos vendem mais e quais construtoras compram mais seus produtos.

Se você gostou do trabalho desenvolvido por essa construtech, não deixe de escutar o papo que batemos com o Vitor no décimo episódio do podcast Cenário Construtivo. Aproveite e se inscreve na nossa newsletter para receber sempre conteúdos novos na área da construção.

 

Continue lendo:

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail