Thórus Engenharia
Qual a melhor opção de ar-condicionado?

blog

Qual a melhor opção de ar-condicionado?

Já faz algum tempo que sistemas de climatização deixaram de ser um luxo, e passaram a ser uma necessidade nas moradias e nos ambientes de trabalho. Na hora de escolher um ar-condicionado pense sempre na viabilidade financeira e nos sistemas diferentes existentes. Veja as principais opções disponíveis no mercado e onde cada uma delas pode ser melhor inserida.

Sistema de ar-condicionado split

É o sistema mais utilizado nos edifícios residenciais. De menor custo e fácil instalação, o sistema split possui uma unidade condensadora externa e uma unidade evaporadora interna. Assim, para uma residência com quatro cômodos a serem climatizados, por exemplo, serão necessárias quatro unidades evaporadoras e quatro unidades condensadoras. A unidade evaporadora mais utilizada nestes casos é do tipo hi-wall, que são fixadas na parede.

Para salas comerciais, onde há uma área maior, evaporadoras tipo piso teto ou cassete, que possuem maior capacidade de refrigeração geralmente são escolhidas.

split

Sistema de ar-condicionado multi-split

Em casos onde são dimensionadas muitas unidades condensadoras e o espaço técnico para posicionamento delas é restrito, a opção é utilizar um sistema multi-split. Dessa forma, várias unidades evaporadoras individuais são ligadas a um único condensador. Além da opção hi-wall, a unidade evaporadora pode ser do tipo duto, com melhor distribuição do ar no ambiente, porém sendo dependente da altura do forro disponível

O custo de instalação de um sistema de climatização de multi-split em um prédio é um pouco maior em relação ao split tradicional, mas ainda apresenta boa eficiência.

multi split

Sistema de ar-condicionado “splitão”

Como o próprio nome já diz, o sistema splitão funciona como um sistema split, porém com maior capacidade de refrigeração. Sua unidade evaporadora é montada junto com um módulo trocador de calor e o ambiente é climatizado por meio de dutos. Sendo ideal para ambientes com diversas salas de escritório e de poucos andares. É um sistema de fácil instalação e fácil manutenção.

sliptão

Sistema de ar-condicionado tipo VRV

Em um imóvel menor e com alto índice de expansão ou reforma, o sistema VRV é um dos mais convenientes, pois permite a instalação de múltiplos aparelhos de ar-condicionado em diversas partes do local, com a possibilidade de distribuir o gás de refrigeração de forma inteligente. Isso faz com que as áreas mais quentes recebam maior bombeamento.

Como não há uma central é possível estender o sistema à medida que a empresa cresce. Excelente para projetos que exigem flexibilidade em médio e longo prazos.

vrv

Sistema de ar-condicionado central

Esta é a opção mais indicada para projetos de larga escala. Seu investimento é alto, mas compensa rapidamente em um grande prédio, pois é muito mais eficiente na climatização do ambiente.

Nesse caso, são utilizadas máquinas de grande porte, geralmente na forma de torres, as quais ficam localizadas na lateral ou no telhado, fazendo a circulação de gás refrigerador por toda a estrutura e condensação do ar.

Na maioria dos casos o sistema de ar-condicionado central funciona por meio de expansão indireta, onde o equipamento de refrigeração troca calor com um líquido no cooler, normalmente a água, que é bombeada para uma serpentina de um segundo equipamento, chamado de Fan Coil, onde ocorre a troca de calor entre o ar e a água gelada. Esses equipamentos são chamados de chillers.

central

Em razão de sua amplitude, é necessário menos energia para comprimir o gás e a água, fazendo com que o sistema como um todo seja mais econômico.

Sistema de ar-condicionado self

O sistema Self Contained (contido em si mesmo) é um dos mais compactos e eficientes disponíveis no mercado. Ele conta com sistemas de condensação e vaporizadora em um mesmo gabinete, sendo capaz de climatizar um cômodo inteiro sozinho. Não é tão bom quando o sistema central, mas também é uma opção de fácil instalação e alto rendimento.

Esse é mais recomendado para instalações comerciais com cômodos bem divididos ou quando o custo de estender um sistema split ou VRV seria muito alto. Por exemplo: quando há um galpão externo, separado do resto do ambiente.

self

Sistema de aquecimento

Pode parecer estranho falar em sistemas de aquecimento em um país como o Brasil, mas isso não é tão incomum quanto parece.

Nos estados mais ao sul, não é incomum que, eventualmente, o inverno fique um pouco mais rigoroso, sendo um pouco mais confortável ter um sistema de aquecimento. Além disso, locais como piscinas internas tendem a ser mais confortáveis quando o espaço é levemente aquecido, evitando problemas por causa da água.

Claro, esses são casos bem mais específicos, mas você deve ter isso em mente na hora de elaborar um projeto. Afinal, cada cliente possui uma demanda diferente.

Por que é importante ter um bom projeto de ar condicionado?

As principais razões que podemos destacar estão nos tópicos abaixo.

Garantir o correto dimensionamento do sistema

Da mesma forma que o projeto elétrico, hidrossanitário e outros sistemas de instalações prediais, o projeto de climatização deverá apresentar cálculos para embasar tecnicamente o dimensionamento tanto da potência das máquinas condensadoras quanto dos dutos.

Por este motivo, o projeto deve ser realizado por um profissional habilitado e especialista.

Escolha do melhor sistema de climatização

O cálculo para o dimensionamento correto do sistema de ar-condicionado considera a carga térmica do ambiente. Com esta informação, obtém-se a potência necessária da máquina para atender aquele ambiente. Aqui entra o papel do especialista, que deverá analisar de forma global qual o melhor sistema para atender a todos os ambientes estabelecidos, focando na maior eficiência de energia e refrigeração e na viabilidade financeira.

Outro fator da realização de um projeto é no melhor posicionamento possível da evaporadora ou difusor de ar no ambiente. Assim ocorrendo uma melhor distribuição do ar no ambiente. Além disso, o espaço de área técnica pode definir o tipo de sistema de climatização, podendo ser mais compacto ou não.

Compatibilização com outras disciplinas

Um bom projeto de climatização, projetado em BIM, permite uma compatibilização com outros projetos, como os projetos hidrossanitário, elétrico e automação, assim evitando interferências com outras tubulações e integrando todos os sistemas.

Quer continuar recebendo mais informações para ajudar em seu trabalho? Então, assine nossa newsletter e acompanhe tudo em primeira mão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail