Skip to content

Lareira no quarto: como utilizá-la corretamente?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
lareira no quarto

A lareira no quarto pode dar ao ambiente um tom mais aconchegante, além de deixá-lo mais aquecido. É um sistema de aquecimento barato comparado aos outros, mas, na hora da limpeza e manutenção acaba dando um pouco mais de trabalho. 

Contudo, é preciso ficar atento a este sistema, pois quando algo envolve fogo todo cuidado é necessário. 

Leia também: Materiais corta fogo: por que utilizá-los no meu empreendimento?

Quais os modelos indicados de lareira?

Para o quarto, os modelos mais indicados são a lareira a lenha, mais tradicional, e a lareira elétrica. 

  • Lareira a lenha

Neste modelo, as chamas são alimentadas pela madeira. Um canal — geralmente a chaminé — dá escape para a fumaça.  Não existe um padrão de lareira a lenha, pois cada uma se adequa ao ambiente de cada casa.

  • Lareira elétrica

Sendo mais seguras, as lareiras elétricas são as mais utilizadas atualmente. Elas reproduzem a estética da lareira a lenha. Além disso, não exigem uma manutenção tão intensa quantos as lareiras convencionais. Porém, são mais caras. Os preços podem variar entre R$ 500 e R$ 3.000. O vídeo demonstra o funcionamento deste sistema: 

Como utilizar corretamente esse sistema? 

Segundo algumas dicas da empresa Invitation, para utilizar corretamente a lareira a lenha você deve queimar apenas madeira seca, queimar somente lenha e nenhum outro tipo de material, mantê-la fechada quando não estiver utilizando, ter uma chaminé adequada e mantê-la sempre limpa e acender o fogo corretamente. No caso, para acendê-lo “coloque lenha em 40% do espaço interno da caixa de fogo.  Não utilize álcool, apenas jornal ou um acendedor.”

A lareira no quarto pode oferecer risco?

A resposta é sim. Como o risco de intoxicação ou incêndio. No caso de intoxicação, as lareiras a lenha  apresentam este risco, pois com a queima da madeira gases tóxicos, como monóxido de carbono e cianeto, são liberados. Por isso, é extremamente importante não dormir com a lareira ligada. Recomenda-se também não instalar esse tipo de sistema em espaços muito fechados, pois quanto menor, maior o risco de intoxicação. 

Para evitar estes riscos, lembre-se das seguintes dicas: instale um sistema de ventilação no seu quarto para o ar circular e ser renovado constantemente. Coloque uma portinha em frente à sua lareira para evitar a saída de uma faísca (que pode ocasionar um  incêndio). Nunca deixe objetos inflamáveis por perto. Regule corretamente as válvulas, caso o sistema possua. 

Veja também: Você sabe qual tipo de extintor utilizar em um princípio de incêndio?

A fumaça produzida pela lareira não pode vazar no ambiente, deve seguir o sistema da chaminé ou de dutos. Caso isso ocorra, chame um especialista. 

Se esse texto foi útil para você, compartilhe! Aproveite e se inscreva na nossa newsletter abaixo.

Continue lendo:

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail