Thórus Engenharia
O que acontece em um edifício ao ser atingido por um raio?

blog

O que acontece em um edifício ao ser atingido por um raio?

Sob condições normais o ar é um bom isolante elétrico. Contudo, conforme vai passando o tempo, o campo elétrico se torna cada vez mais intenso, até o momento em que o ar não consegue conter o fluxo de cargas e surge um caminho pelo qual as cargas elétricas podem circular livremente formando, assim, a descarga elétrica denominada raio. Essa descarga elétrica pode causar alguns efeitos quando atinge um edifício sem proteção e com proteção contra descargas atmosféricas.

A descarga atmosférica que atinge um edifício, pode causar danos à própria estrutura, a seus ocupantes e falhas dos sistemas internos. Estes danos podem se estender também para as estruturas vizinhas e ainda podem envolver o ambiente local. A extensão desses danos e falhas na vizinhança dependera muito das características da descarga atmosférica.

Quando um raio atinge o edifício, ele vai seguir por diferentes caminhos pois os matérias possuem diferentes resistências elétricas como tubos de gás, água, linhas elétricas, linhas telefônicas, linhas de TV a cabo / internet, esquadrias de metal.

Geralmente a raio causa quatro tipos de danos que são:

1 – Incêndio, quando o raio passa por materiais combustíveis e sua temperatura atinge o ponto de combustão ou derretimento do isolamento das redes elétricas causando curtos circuitos;

2 – Queima de eletrodomésticos e eletrônicos, quando a energia do raio passar pela fiação elétrica, aumentando o pico da corrente;

3 – Danos físicos, quando o raio atinge a estrutura do prédio que pode romper o concreto. Neste caso é mais comum abrir trincas profundas em vigas e pilares, podendo ocasionar a corrosão do aço e a deterioração do concreto. Quando isso ocorrer recomenda-se ficar atento à mudança de coloração com o passar do tempo, isso por causa das reações químicas desencadeadas pelos raios, o material costuma apresentar manchas avermelhadas ou castanho-avermelhadas, o que normalmente configura corrosão na armadura esses defeitos tornam a estrutura ineficiente, podendo causar trincas, deformações ou patologias mais graves;

4 – Risco de choque elétrico nas proximidades da descarga atmosférica devido a tensão de passo, fazendo a corrente passar pelo corpo.

[rock-convert-pdf id=”11708″]

Como não há dispositivos ou métodos capazes de prevenir a ocorrência de descargas atmosféricas uma solução para minimizar os efeitos causados pela descarga atmosférica no prédio é a instalação de um sistema de proteção contra descarga atmosférica que tem por sua principal função canalizar as cargas elétricas recebidas na edificação e dissipá-las no solo. Ele consiste em instalar nos pontos mais altos das edificações um conjunto de dispositivos conectados a terra por meio de condutores metálicos. Contudo vale salientar que o SPDA não garante a total proteção da edificação entretanto a sua utilização estabelece uma considerável redução dos riscos causados pela descarga atmosférica.

Se você trabalha com construção e precisa de um projeto de prevenção e combate a incêndio para seu edifício, entre em contato com a Thórus Engenharia por AQUI.

Diego Santos

Engenheiro Eletricista

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail