Thórus Engenharia
Open BIM: entenda a interoperabilidade entre softwares para plataforma BIM

blog

Open BIM: entenda a interoperabilidade entre softwares para plataforma BIM

Diversas metodologias têm se desenvolvido na área de engenharia civil e arquitetura. Principalmente graças às novas ferramentas tecnológicas desenvolvidas. Um bom exemplo disso é o BIM, uma metodologia que ajuda a organizar melhor o projeto, reunindo muito mais informação para sua execução adequada e promovendo maior interoperabilidade.

Porém, com mais softwares sendo criados com base nesse método, também surge o problema de troca de informação entre eles. Se duas empresas utilizam ferramentas diferentes, então é mais difícil converter os dados de uma para a outra. Por isso tem surgido opções de interoperabilidade, como o Open BIM.

Se você tem problemas para coordenar ferramentas e integrar projetos com outras empresas, não se preocupe. Vamos falar um pouco mais sobre o Open BIM e como ele pode ajudar seu negócio. Acompanhe.

O que significa interoperabilidade?

O termo, basicamente, se refere à capacidade de um sistema de transmitir informação de forma clara e transparente para outros sistemas. Quando ela é muito baixa, significa que é mais difícil para ambos trocarem dados e os utilizarem em seus próprios processos.

Um exemplo disso é quando dois softwares usam linguagens de programação diferentes. A menos que haja alguma forma de traduzir as informações de um para o outro rapidamente, um não tem acesso às informações do outro.

O que é o Open BIM e como ele funciona?

Tendo estas questões em mente e a implementação do BIM em diversas empresas, é necessário criar soluções de interoperabilidade para facilitar todos os processos. Uma das soluções para isso é a criação do Open BIM.

De forma simples, ele é uma iniciativa tomada por várias grandes empresas de software do mercado, que desejam tornar suas ferramentas mais práticas e eficientes.

Para isso, o Open BIM é desenvolvido como um modelo padronizado para as ferramentas BIM, incluindo desde a elaboração do projeto e estruturas de informação até a avaliação do edifício. Com ele, é possível aumentar o grau de comunicação entre todas essas ferramentas.

Qual é sua importância?

Naturalmente, ter um sistema padronizado para diferentes ferramentas BIM soluciona diversos problemas. Veja 2 dos principais nos tópicos a seguir.

1. Otimizar a troca de dados

Quando duas empresas de engenharia trabalham juntas, elas precisam trocar uma grande quantidade de informação para garantir a execução correta do projeto.

Sendo assim, ter que traduzir toda e qualquer informação com muita frequência pode atrasar sua execução. Ao usar um modelo padronizado, você evita boa parte desse trabalho, eliminando custos extras com a troca de dados.

2. Facilitar a cooperação entre empresas que usam o BIM

Com a troca de dados facilitada, você logo vai notar um aumento considerável no desempenho do projeto. Tarefas que antes levariam dias e exigiriam uma equipe dedicada podem ser automatizadas, tornando qualquer parceria muito mais eficaz. Especialmente útil quando cada negócio possui uma especialização diferente (hidráulica, arquitetura, etc.).

Agora que você entende melhor a importância da interoperabilidade e como o Open BIM pode solucionar esse problema, é hora de usar essa informação a seu favor. Quanto antes você começar a se atualizar, mais cedo poderá aproveitar suas vantagens.

Quer aprender mais sobre o BIM e sua maior presença no mercado? Então assine nossa newsletter e receba tudo em primeira mão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Contineu lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail