Thórus Engenharia
Como melhorar o planejamento de um edifício residencial

blog

Como melhorar o planejamento de um edifício residencial

Uma investigação realizada pela Deloitte aponta que apenas 30% das construtoras pesquisadas apresentam uma lista de contingências para resolver as divergências orçamentárias. Esse pequeno dado nos mostra que há uma preocupação muito maior com o dia a dia organizacional do que com as funções estratégicas da construtora

Portanto, investir no planejamento da obra do seu edifício residencial é um passo importante para garantir maior eficiência no processo de construção, organizando etapas e prazos de entrega, gerando menos retrabalhos. Continue lendo este conteúdo para descobrir como aprimorar o seu planejamento e conquistar melhores resultados!

A importância do planejamento de edifício residencial multifamiliar

Um edifício residencial multifamiliar é aquele que oferece ao cliente a possibilidade de ter o seu próprio lar e, ainda, compartilhar diversos espaços comuns, como piscina, churrasqueira e outros ambientes de lazer e relaxamento. Portanto, esse estilo de residência demanda um planejamento eficiente para evitar inconformidades e impactos negativos na construção e entrega do serviço, concorda?

Não é nenhum mistério que uma obra sem planejamento pode apresentar diversos prejuízos para as empresas. Afinal, qualquer construção implica no desenvolvimento de atividades interdependentes, fazendo com que os erros sequenciais afetem todas as etapas que estão porvir.

Nesse sentido, a importância do planejamento está no processo gerencial que ele realiza, estabelecendo os objetivos do empreendimento e determinando as etapas necessárias para alcançá-los. Além disso, ele tem como função a previsão de riscos e problemáticas que podem surgir nas etapas de construção.

Para Izadora Scariot,  Engenheira Civil e Head de Customer Success na Prevision um bom planejamento precisa envolver todos os stakeholders do projeto, além de analisar qual é a metodologia do cronograma mais adequada de acordo com a tipologia da obra. Somente após a determinação do planejamento é possível estabelecer o cronograma para dar início à construção.

3 erros cometidos no planejamento de um edifício residencial multifamiliar

A mesma pesquisa realizada pela Deloitte apresentou dados mostram importância do planejamento de um edifício residencial. A consultoria encontrou uma divergência de 21,7% entre o orçamento realizado e o custo real da obra —assim, não é surpreendente que existam milhões de reais de diferença no fechamento da construção.

Ainda, 71% dos entrevistados fazem pouco uso de ferramentas tecnológicas, apresentando dificuldades em gerenciar o seu tempo para a previsão de problemas e incongruências. Nesse cenário, o planejamento torna-se um dos principais fatores de sucesso do empreendimento.

Portanto, para que ele seja viável, é fundamental evitar erros que implicam no atraso da obra e no não cumprimento dos objetivos estabelecidos. Nos próximos tópicos, explicamos quais são eles para você.

1. Confundir planejamento com cronograma de obra

As etapas de construção de um edifício são fundamentais para garantir uma boa execução, no entanto, não podem ser confundidas com o planejamento do edifício. Muitos profissionais acreditam que ao determinar todo o processo construtivo diminuem as chances de eventuais riscos, mas se esquecem do planejamento.

Enquanto o cronograma de obra é a determinação das etapas de construção e seus respectivos prazos, o planejamento implica na elaboração dos procedimentos que devem ser feitos para alcançar os objetivos do empreendimento, tanto em termos executivos quanto em questões administrativas e gerenciais.

Portanto, ele deve ser de responsabilidade do setor de planejamento, envolvendo não só as etapas e tipologia da obra, como também as previsões orçamentárias, os possíveis equívocos que podem acontecer e quais medidas serão tomadas caso aconteça algum imprevisto.

2. Detalhar o cronograma

Além da confusão realizada, não é difícil encontrar cronogramas que apresentam um detalhamento muitas vezes desnecessário. Como uma forma de compensação por não existir um bom planejamento, as construtoras inserem diversas informações que dificultam o gerenciamento da equipe.

Por consequência, há atrasos na obra e o não cumprimento dos prazos, além de estourar o orçamento por descuidos! Por isso é fundamental lembrar que o nível de detalhamento deve estar de acordo com a tipologia da construção, o tamanho da empresa e o nível de trabalho dos colaboradores, ok?

3. Não revisar o planejamento

Por fim, a não revisão do planejamento é um dos erros mais graves que pode acontecer. Além de investir em uma reunião de conclusão e verificação dos objetivos estabelecidos e a sua congruência com a empresa, é fundamental ter encontros frequentes ao longo da execução para implementar eventuais ajustes.

Afinal, ainda que as previsões sejam bem-feitas, nenhum empreendimento está livre de imprevistos, não é mesmo? Portanto, a reformulação do planejamento conforme o andamento da obra é um passo que garante a segurança da construtora e permite uma relação mais transparente com os colaboradores, clientes e fornecedores.

Como melhorar o planejamento de um edifício residencial multifamiliar

Diante de diversos equívocos, é natural se questionar sobre as melhores formas de montar um planejamento eficiente e fiel à construção. O fato é que existem algumas estratégias que a equipe de gestão pode realizar para elaborar um documento que organiza, de fato, as etapas, os objetivos e os riscos do edifício.

Para tanto, separamos as principais ações que o engenheiro e sua equipe devem realizar para ter em mãos um planejamento coerente com o nível de construção e qualidade da empresa. Confira!

Determine o modelo ideal de planejamento

Um planejamento eficiente é aquele que respeita o tamanho da empresa e permite um bom controle sobre o que é mais importante para cada etapa da obra, desde a definição e objetivos até a entrega do empreendimento. Para isso, é fundamental equilibrar o nível de detalhamento com o tipo de edifício e, é claro, o porte organizacional.

Além disso, o modelo ideal também deve apresentar a utilização de softwares específicos para a construção civil, como a Prevision e o uso do BIM 4D, que permite alinhar o planejamento com o modelo 3D. Assim, a integração dos dados permite melhorias constantes na execução e facilita o processo de revisão.

Aplique os fundamentos de Lean Construction

O modelo Lean Construction nada mais é do que a aplicação dos princípios do Lean Production na área da construção civil. Desenvolvido pela Toyota na década de 1940, o sistema de produção apresenta objetivos específicos capazes de aumentar a produtividade dos colaboradores, ao mesmo tempo que reduz os desperdícios e facilita a gestão de tempo.

Dessa maneira, o Lean Construction conta com metodologias como Total Quality Management (TQM) e o Just in Time (JIT). Ambas sustentam a ideia de que as etapas da construção devem ser especificadas em conteúdo, sequência, tempo e resultado, tornando o fluxo de trabalho simples e direto, além de determinar que a relação entre cliente e fornecedor precisa ser clara e ter um canal específico de comunicação para evitar atrasos.

Indo mais além, toda e qualquer melhoria apontada pelas revisões precisam ser realizadas a partir de métodos científicos, garantindo mais eficiência para a obra e aumento da produtividade, agregando valor ao produto final.

Estabeleça um sequenciamento simultâneo de atividades

Como você já deve ter percebido, o sequenciamento simultâneo de atividades deriva do conceito Lean Construction. Estabelecer quais atividades precisam ser cumpridas e a sua ordem específica de realização implementa na organização um fluxo constante de produção, fortalecendo o gerenciamento de tempo por parte dos engenheiros.

E mais, tal determinação no planejamento permite uma boa avaliação das folgas entre as atividades e o desenvolvimento de novas equipes! Assim, a empresa consegue perceber quais são as vantagens e desvantagens de ter uma equipe parada no canteiro e consegue eliminar atividades desnecessárias que diminuem a produtividade de todos.

Invista da mudança de mindset empresarial

Entretanto, a aplicação dessa filosofia não demanda somente a vontade de aprimorar o processo de trabalho: é necessário uma mudança no mindset empresarial para que o Lean mantenha-se coerente com os objetivos da organização e traga, realmente, resultados positivos e impactantes.

É por isso que as empresas que desejam potencializar a sua atuação e obter resultados mais significativos por meio do conceito Lean, precisam estar de acordo com a redução de atividades que não agregam valor, a diminuição de tarefas variáveis e o estabelecimento de uma relação transparente com colaboradores, clientes e fornecedores.

Ao longo deste conteúdo, foi possível perceber que o aprimoramento do planejamento de obras de um edifício multifamiliar pode ser feito por meio ações práticas, transparentes e objetivas. Dessa maneira, ao modificar a construção do seu planejamento, é possível conquistar resultados melhores para a empresa e estabelecer uma relação de confiança com o cliente.

E então, conhece outras ações que podem melhorar o seu planejamento? Compartilhe algumas delas no espaço de comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail