Skip to content

Como fazer um cronograma de obra e por que usar a tecnologia BIM no planejamento?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O planejamento adequado é fundamental para que uma obra seja feita de forma segura, eficiente e sem incidentes ao longo do processo. Dentre os elementos que devem compor o planejamento, o cronograma de obra é peça-chave e que irá acompanhá-la até sua finalização.

Uma obra sem planejamento adequado é sinônimo de prejuízo, pois o processo de construção envolve um sequenciamento de atividades interdependentes. Normalmente quando há algum problema ou atraso em uma atividade, todas as atividades sucessoras são impactadas.

Por exemplo: o atraso na etapa da concretagem de uma laje irá atrasar as etapas de desforma e retirada das escoras, podendo prejudicar a equipe da alvenaria e, por consequência, a equipe das instalações prediais. Esta perda de produtividade da mão-de-obra tem um impacto significativo no custo da obra, pois este é o principal custo de uma construção

Por isso, antes do desenvolvimento de qualquer tipo de obra, desde a mais simples até os empreendimentos mais complexos, é de grande importância estruturar adequadamente o cronograma que irá acompanhá-la.

Qual a importância do cronograma de obra?

O cronograma de obra é uma ferramenta que coordena as etapas da construção, para garantir que contratempos e imprevistos sejam minimizados.

Ele é considerado o elemento-chave para que sua execução seja bem-sucedida, já que é nele que são listadas todas as atividades necessárias para que o projeto se concretize, são estimados os prazos de cada etapa e definidos os processos de cada atividade.

Como criar um cronograma de obra?

Agora que você entendeu a importância do cronograma de obra, é interessante também aprender como criá-lo de modo eficiente, fácil, rápido e descomplicado. Confira abaixo os passos necessários para criar um cronograma de obras.

Defina as atividades do cronograma de obra

O primeiro passo para um cronograma de obra eficiente e que garanta a sua execução correta, do começo até a entrega, é definir as atividades que deverão constar nele. Nesse momento, é importante listar todas as atividades necessárias para a execução da obra.

É importante que todos os detalhes sejam considerados e listados, já que isso evitará que alguma informação fundamental passe despercebida e cause problemas no futuro. Exemplificamos abaixo alguns dos elementos que devem constar no cronograma de obra:

  • serviços preliminares;
  • terraplanagem;
  • instalações provisórias;
  • linhas de vida;
  • sinalização da obra;
  • fundações;
  • estrutura;
  • alvenaria;
  • reboco;
  • contrapiso;
  • esquadrias;
  • instalações elétricas;
  • instalações hidrossanitárias e de drenagem;
  • sistemas de segurança contra incêndio;
  • revestimento;
  • cerâmica e pedras;
  • impermeabilização;
  • pavimentação;
  • cobertura;
  • pintura;
  • louças e metais;
  • complementação;

Essa é uma lista exemplificativa, que pode variar de acordo com o tipo de obra a ser executada, sua complexidade e também as exigências regulatórias e do projeto arquitetônico, sendo importante levar tais fatores em consideração também.

Detalhe e sequencie as atividades a serem executadas

O próximo passo no cronograma de obra é detalhar todas as atividades que compõem cada um dos itens listados anteriormente. Isso significa que é importante aprofundar a listagem das etapas, definindo as atividades que fazem parte de cada uma delas, suas exigências e processos, dentre outros elementos.

Considerando a etapa de concretagem, por exemplo, é preciso dividi-la por pavimentos. Em cada pavimento temos sub-tarefas como: montagem das formas, escoramentos e concretagem (pilares, vigas e lages), retirada do escoramento e desforma. Caso haja alguma instalação embutida na laje, a equipe de instalações também precisa ser adicionada nesta etapa.

Estime a duração de cada uma das atividades

Outro ponto primordial para um cronograma de obra eficiente e útil é estimar a duração de cada uma das tarefas. Isso é importante por dois fatores principais: evitar que uma etapa seja realizada com menos tempo que o necessário, o que pode causar problemas futuramente, mas também garantindo que ela não demore mais que o necessário também.

Isso faz com que não haja custos extras tanto na execução apressada de uma etapa, que caso contrário pode acabar sendo executada com pressa, mas também evita que haja gastos excessivos com mão de obra, por exemplo, pela demora na execução.

O recomendado é estimar a duração de cada uma das etapas do cronograma de obra com base em obras semelhantes, de acordo com o tamanho da equipe envolvida e, também, considerando a complexidade das atividades a serem executadas.

Acompanhe e fiscalize as atividades

Por último, é importante sempre acompanhar e fiscalizar as atividades listadas no cronograma de obra, já que isso permite identificar contratempos e garante a execução eficiente da obra. Como toda obra está sujeita a imprevistos, o acompanhamento e fiscalização permitem que sejam tomadas decisões mais corretas em casos que não estejam planejados.

Por que utilizar BIM no planejamento?

Simples, porque o BIM pode aumentar a qualidade das decisões. As ferramentas BIM permitem a associação de parâmetros de tempo e de custo em cada elemento (chamados de BIM 4D e 5D), desta forma você poderá verificar visualmente o progresso da sua obra e fazer pequenos (ou grandes) ajustes.

Além dos elementos visuais, você terá na sua mão uma fonte única de informação de todos os elementos da obra. Isso permite a simular uma troca de materiais e analisar em instantes como ficaria o cronograma físico-financeiro. Informações mais rápidas vão te possibilitar mais simulações e, consequentemente, um melhor desempenho da obra.

Porém, alguns cuidados precisam ser tomados. 

Defina o objetivo com o BIM

Para que esta associação seja possível, é preciso ter clareza de qual objetivo você quer atingir com o BIM: qual o nível de detalhamento e para quais fins?

Estas perguntas devem ser respondidas antes do início do projeto, pois dependendo da forma como o projeto foi modelado, pode ser preciso refazer todo o modelo para se atingir o novo objetivo proposto.

Antecipar tomadas de decisões

Mais do que mudar para um novo software, adotar BIM em seus projetos requer também uma mudança de cultura na empresa. Na prática você terá que antecipar decisões de projetos, aumentando a carga de trabalho na fase inicial do desenvolvimento do empreendimento. A curva de esforço de Patrick Macleamy exemplifica como este esforço extra nas etapas iniciais do processo podem impactar no custo final da obra.

Gráfico 1: curva de esforço de Patrick Macleamy (Fonte: AsBEA).

 

Escolha de sotwares BIM e de planejamento

Atualmente contamos com uma série de softwares BIM que permitem que sejam combinados o cronograma e o custo da obra com o modelo 3D. Isso possibilita que a construtora simule diversos cenários, utilizando diferentes materiais e métodos de execução da obra e quais os impactos no cronograma físico-financeiro. Esta ferramenta pode ser extremamente útil para auxiliar as grandes decisões do projeto.

Apresentamos abaixo uma tabela com os principais softwares BIM e suas funções.

Tabela 1: software BIM. Fonte: Thórus Engenharia.

 Já, para o cronograma de obras, os softwares mais utilizados atualmente são o MS Project e o bom e velho Excel. Porém, o software Prevision vem conquistando o mercado com uma proposta bastante inovadora. Trata-se de um software de planejamento e gestão que consolida dados de performance de todos os empreendimentos em uma só tela. Com o Prevision, o planejamento pode ser feito em poucas horas e o replanejamento em minutos, e a construtora ou incorporadora ganha eficiência e domínio sobre a gestão física e econômica de suas obras.

Como é possível perceber, o cronograma de obra é um elemento de fundamental importância para a execução e coordenação correta das etapas da construção.

Para garantir que a obra seja realizada de forma correta, o uso do cronograma, integrado com a tecnologia BIM, auxilia no acompanhamento da execução dos serviços, tornando mais visual a comparação do planejamento realizados versus executado. Assim, além de simular diferentes cenários, é possível ter clareza das etapas que estão atrasadas ou adiantadas e traçar planos de ação para se manter dentro prazo previsto.

Você conseguiu entender um pouco mais sobre a importância do cronograma de obras e como aliá-lo a ferramentas BIM para melhorar a performance do seu empreendimento? Então aproveite e confira também nossa lista de ferramentas para ajudar você no orçamento de obra!

 

Powered by Rock Convert

Continue lendo:

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail