Thórus Engenharia
Como a tecnologia BIM melhora a compatibilização de projetos

blog

compatibilização de projetos com tecnologia bim

Como a tecnologia BIM melhora a compatibilização de projetos

Quando vamos construir um empreendimento, temos uma série de desafios: envolvimento das pessoas, diferentes disciplinas, atender a prefeitura, corpo de bombeiros, companhia de água e energia, norma de desempenho, legislação trabalhista… A lista é grande. Por isso, a compatibilização de projetos na construção civil  é um grande desafio.

Mas o que é compatibilização de projeto?

Compatibilização é um processo de checagens e definições entre os projetos que garante que os diferentes elementos construtivos não interfiram um no outro.

Os maiores benefícios dos projetos compatibilizados são: reduzir os retrabalhos, diminuir o número de tomadas de decisão na obra, gerar engajamento dos instaladores a seguir o projeto, padronizar o manual do proprietário e diminuir o número de ida em lojas de materiais de construção.

Quer saber como implementar a compatibilização em seus futuros projetos? Neste conteúdo, apresentamos tudo o que você precisa saber. Confira! 

Como funcionava a compatibilização de projetos antes do BIM?

Todos os itens de grande impacto deveriam estar no projeto arquitetônico. Não esperava-se que o engenheiro estrutural abrisse o projeto elétrico e verificasse que ele precisa prever uma carga maior em um ambiente devido ao motor a combustão. Esta informação de um ambiente para um gerador a combustão deveria estar inserida no projeto da arquitetura.

Este e outros itens, como shafts, esquadrias e definição dos espaços técnicos, isso tudo deveria ser contemplado pela arquitetura.

E os itens pequenos e de menor impacto? Nestes casos, um especialista em compatibilização com bastante experiência iria sobrepor os projetos arquitetônico, estrutural, hidrossanitário, preventivo, elétrico, entre outros,  e apontar os itens que deveriam ser resolvidos.

Em alguns casos eram gerados plantas de compatibilização, incluindo todas as disciplinas sobrepostas para auxiliar o engenheiro de obra.

Qual a importância de ter projetos compatibilizados?

Imagine o hidrante e a prumada elétrica estarem ocupando o mesmo espaço.

Fonte: Thórus Engenharia

Ou a entrada do edifício com vários elementos ocupando o mesmo espaço.

Fonte: Thórus Engenharia

Ou ainda os o nível do projeto arquitetônico e do estrutural diferentes. Pode até parecer absurdo, mas isso é bastante comum nas obras ainda hoje.

Acreditamos que o maior benefício de ter projetos compatibilizados e bem especificados é o engajamento da equipe da obra em executar o que foi planejado durante o projeto. Além dos benefícios apresentados no início do texto.

Quais são as principais dificuldades na compatibilização de projetos?

A maior dificuldade em qualquer atividade que envolve mais de uma pessoa, é a comunicação. É comum os projetistas trabalharem em versões desatualizadas do projeto, corrigir incompatibilidades e causarem outras, ou simplesmente corrigir as coisas pela metade.

Em projetos complexos, a missão dos gestor dos projetos é manter todos engajados e cobrar que todos mantenham o padrão de comunicação, para que o número de problemas seja reduzido no tempo planejado para o projeto.

Como o BIM pode ajudar nesse processo?

Primeiramente, no que consiste o conceito de BIM? Trata-se de modelagem, gestão e automação da informação, que se caracteriza pelo uso de sistemas de software desenvolvidos para isso.  O BIM potencializa a comunicação e coordenação entre os projetos.

Caso queira saber mais especificamente sobre o tema BIM, recomendo que leia nosso post: BIM – tudo que você precisa saber! Da origem a aplicabilidade!

O primeiro benefício do BIM é que a construção virtual acontece em 3 dimensões. Desta forma, mesmo um engenheiro com pouca  experiência, pode visualizar que há uma viga em um determinado lugar e vai precisar fazer um desvio. Portanto durante a confecção do projeto, o número de incompatibilidades tende a diminuir. E se não for possível desviar a viga, ele deverá gerar um relatório com os elementos que  precisará furar, e pedir autorização do engenheiro estrutural.

O segundo benefício é verificação por software de incompatibilidades. Essa função é chamada de “Clash detection”, e permite que tanto os projetistas como o gerente de projeto verifiquem pontos onde elementos estão ocupando o mesmo espaço de forma rápida e com segurança.

O terceiro benefício, é a possibilidade de modelagem de equipamentos provisórios, como gruas e cremalheiras, para que as incompatibilidades destes também possam ser previstas.

Por último, permite a visualização rápida por todos os envolvidos. Um simples “print” do erro, adicionado a um relatório facilita o entendimento  e a diminuição de discussões improdutivas. Discussões sobre níveis, espaços para áreas técnicas e vigas e esquadrias, visualizados em 3 dimensões, agiliza o entendimento dos problemas e ainda podem gerar “insights” para a melhor solução.

Quais as melhores práticas para fazer a compatibilização?

Agora que já entendemos o que é compatibilização de projetos, seus benefícios e a relação do BIM em meio ao processo, vejamos 4 dicas básicas para tirar a ideia do papel.

Determine o ponto zero dos modelos no início do processo

Estabelecer a referência que todos os envolvidos no projeto devem seguir, da velocidade durante a confecção dos projetos, e ainda evita relatórios errados por causa de alguns centímetros. Apenas como exemplo: 5cm de erro de nível podem gerar incontáveis conflitos de elétrica com tubulação ou sistemas fora do gesso por exemplo.

Antecipe o planejamento de itens que impactam na arquitetura

Esquadrias, shafts, hall dos apartamentos, enchimentos de pilares, vigas de transição, são itens que se deixados para depois acabam gerando grandes alterações nos projetos e criando vários ciclos de compatibilização que poderiam ser evitados.

Elabore projetos inteligíveis

Reforçando o quesito comunicação, ela é favorecida quando todas as informações são transmitidas de maneira clara. Portanto, se o projeto é difícil de compreender até mesmo para tantos especialistas, é sinal de que ele precisa ser mais bem apresentado, sem criar obstáculos.

Use a tecnologia para comunicação

Hoje existem vários softwares que ajudam na comunicação entre os projetistas, o uso deles vai ajudar para que fiquem registrados os problemas, e o projeto evolua. Quem nunca participou de duas reuniões discutindo a mesma coisa?

Ter os projetos compatibilizados é o desejo de toda construtora. O BIM pode te ajudar bastante neste processo, mas lembre-se de um ponto importante: ele é apenas uma ferramenta. Sua usabilidade pode melhorar consideravelmente os resultados nos itens discutidos acima, porém uma equipe com experiência e comprometida com seu projeto é o mais importante para o sucesso.

Este post te ajudou de alguma forma? Ficou com alguma dúvida?

É só comentar neste post!

Um abraço e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail