Saiba como fazer um bom planejamento de obra de edifícios verticais

O planejamento de obra de edifícios verticais é essencial à qualidade e eficiência do empreendimento. Planejar significa reduzir custos, diminuir retrabalhos e otimizar a utilização dos recursos. Além disso, também possibilita o cumprimento dos prazos e aumenta consideravelmente a organização da construção.

Você sabe como fazer um bom planejamento de obra de edifícios verticais? Que tal conhecer melhor suas principais etapas? Confira tudo isso a seguir!

Projeto de arquitetura

A elaboração de um projeto arquitetônico — incluindo-se os estudos e trabalhos preliminares — é a primeira etapa do planejamento de obras de edifícios verticais. Após apreciado e aprovado pelo cliente, o projeto possibilitará a realização das demais etapas, como orçamento, roteiro de construção e execução dos serviços. Vale lembrar que utilizar a tecnologia BIM (Building Information Modeling) aumentará o controle e a assertividades nas etapas seguintes.

Além de melhorar a compatibilização entre os projetos, os modelos gerados pela tecnologia BIM oferecem os suportes necessários a todas as fases da construção, auxiliam no gerenciamento das informações e no controle dos processos manuais. Não é só isso! Ela amplia a capacidade analítica e a integração das equipes, uma vez que as informações são claras e acessíveis durante o todo o planejamento de obra de edifícios verticais.

Projetos complementares

Para otimizar o fluxo das atividades, evitar os atrasos, eliminar os retrabalhos e acelerar a aprovação junto aos órgãos competentes, os projetos complementares precisam ser iniciados paralelamente ao arquitetônico. Os engenheiros especialistas devem participar da concepção do projeto arquitetônico e avaliar a arquitetura. Veja os principais projetos complementares:

Nessa fase, a ferramenta BIM também desempenha papel importante, pois os elementos são dimensionados, especificados e compatibilizados. Pode-se dizer que tais projetos são responsáveis por transformar as necessidades do cliente em soluções, racionalizar os custos e oferecer as condições adequadas de habitação.

Orçamento da obra

Levantar os custos da obra é uma das etapas mais importantes. Deve-se fazer um orçamento de todos os materiais necessários à construção do prédio que estão descritos no projeto executivo, assim como estimar os investimentos relacionados à aquisição do terreno, mão de obra, projeto arquitetônico e projetos complementares.

Orçar todos os materiais e analisar as despesas não é uma tarefa fácil. Uma alternativa para evitar os erros e organizar as informações de maneira eficiente é recorrer ao uso da tecnologia. Ou seja, aos softwares desenvolvidos para o gerenciamento de obras de construção civil. Geralmente, eles oferecem módulos financeiros específicos.

Roteiro da obra

O roteiro pode ser compreendido como o cronograma da construção. Na obra de edifícios verticais é preciso montar um cronograma com prazos e custos de cada etapa. Atualmente, a ferramenta mais utilizada para isso é o diagrama de Gantt. Ela permite a vinculação sistemática das atividades (antecessores e predecessoras) e a ilustração dos avanços das diferentes etapas do projeto segundo um período determinado.

Os softwares e os engenheiros de planejamento são bons aliados no momento de construir um roteiro. Além disso, é importante reservar alguns horários para reuniões emergências e possíveis imprevistos. Dessa forma, é possível encontrar as melhores soluções para os desafios que surgirem.

Execução dos serviços

A execução dos serviços deve ser realizada segundo o roteiro estabelecido. Tudo começa com a limpeza do terreno, trabalhos de terraplanagem, montagem do canteiro e do barracão de obras. Feito isso, é preciso montar o gabarito da obra e definir os eixos da construção da fundação.

Em seguida, as atividades podem ser desenvolvidas nesta sequência:

  • infraestrutura (fundação);
  • alvenaria;
  • cobertura (telhado ou laje superior);
  • instalações previstas nos projetos complementares (elétricas, hidrossanitárias etc.);
  • revestimentos e outros acabamentos;
  • esquadrias (portas e janelas);
  • preparação das paredes, pinturas e texturas;
  • instalação de metais, louças e armários planejados;
  • construção da área externa.

Durante a execução dos serviços é indispensável acompanhar o roteiro. Desse modo, é possível verificar se o andamento da obra está de acordo com planejamento e reduzir os riscos de atraso na entrega do empreendimento. Finalizados os trabalhos, deve-se testar o funcionamento de todos os itens e fazer uma boa limpeza.

Que tal conferir mais informações sobre construção civil? Assine nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Deixe um Comentário