Thórus Engenharia
Tubo de ventilação do esgoto: como instalar e calcular?

blog

Tubo de ventilação do esgoto

Tubo de ventilação do esgoto: como instalar e calcular?

O tubo de ventilação do esgoto exerce a função de irradiar para a atmosfera os gases contidos no interior das tubulações. Ele também permite a entrada de ar nessas conexões, fazendo uma troca constante e aliviando a pressão causada pelos gases de esgoto. Com isso, impede que tais gases se desloquem para outros ambientes da residência.

Como instalar o tubo de ventilação do esgoto? 

De acordo com este vídeo, o processo de instalação do tubo de ventilação do esgoto é prático e fácil.

Primeiro, é necessário colocar uma junção de 100 para 50mm no tubo que vem da caixa de inspeção. Na junção, conecta-se o tubo de 100mm. Ele será direcionado ao ralo sifonado e à bacia do banheiro.

Após instalar esse tubo, você já pode dar continuidade ao processo e instalar a conexão que será direcionado ao tubo de ventilação do telhado. Nele, você conecta uma conexão de curva de 45 graus com diâmetro de 50 mm. Assim, essa tubulação obterá um ângulo de 90 graus.

Em seguida, basta conectar um tubo de 50mm na conexão anterior. Após finalizar as conexões, é necessário tirar a medida do tubo de 50mm que ficará vertical.

Após todos estes processos, basta instalar no topo do tubo de ventilação uma peça chamada terminal de ventilação.

Como se calcula o tubo de ventilação? 

Antes de começarmos a falar sobre o processo de cálculo e a norma desse subsistema, é necessário compreender que existem duas formas de ventilação: a primária e a secundária.

A primária é a responsável por fazer o ar escoar pelo tubo de queda, até chegar a atmosfera. Já a ventilação secundária existe para auxiliar no funcionamento da ventilação primária, escoando o ar exclusivamente pelo interior de tubulação de circulação de ar.

Um subsistema de ventilação de esgoto, pode então ser composto pela ventilação primária e secundária, ou apenas primária.

Sabendo disso, para calcular o  dimensionamento das colunas de ventilação basta se basear na Tabela 2 da NBR 8160:1999. Esta tabela leva em consideração o diâmetro do ramal de esgoto, número Unidades de Hunter de Contribuição (UHC) e comprimento permitido

Por isso, detalhar nos projetos esse subsistema é fundamental para um bom desempenho em obra. Dessa forma evita possíveis complicações, como vazamento de gases para áreas comuns do edifício.

Leia mais: Como a tecnologia BIM melhora a compatibilização de projetos

NBR 8160:1999

Segundo o catálogo da ABNT, a NBR 8160:1999 é a norma responsável por “estabelecer as exigências e recomendações relativas ao projeto, execução, ensaio e manutenção dos sistemas prediais, de esgoto sanitário, para atenderem às exigências mínimas quanto à higiene, segurança e conforto dos usuários, tendo em vista a qualidade destes sistemas”. Por isso, é essencial atentar-se a ela ao executar a instalação do tubo de ventilação do esgoto.

Além disso, essa normativa apresenta mais especificações sobre todos os componentes desse subsistema de ventilação de esgoto. Nela você encontra por exemplo, informações sobre o prolongamento e desvio do tubo de queda, alinhamento vertical, distância máxima de um desconector ao tubo ventilador, dispensa do prolongamento do tubo de queda, entre outras especificidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail