SISTEMAS DE HIDRANTES E MANGOTINHOS

SISTEMAS DE HIDRANTES E MANGOTINHOS

Os serviços destinados a segurança predial estão a cada dia mais presentes, como por exemplo os Sistemas de Hidrantes e Mangotinhos, utilizados em procedimentos contra incêndio.

O incêndio pode causar danos irreparáveis aos edifícios, vidas, e até mesmo a bairros ou cidades inteiras. Isso justifica os cuidados para evita-lo com proteções passivas e combate-lo com medidas ativas.  Os Sistemas de Hidrantes e Mangotinhos fazem parte do Sistema de Proteção Ativo Contra Incêndio, que tem como objetivo acabar com o incêndio, evitando que o fogo se propague pela edificação.

O Sistema Hidráulico Preventivo (SHP) utiliza água no combate ao incêndio reduzindo perdas humanas e materiais. O sistema consiste em esguichos, válvula de hidrante (válvula de globo angular), mangueiras de incêndio, chaves de mangueiras (chave Storz), abrigos de mangueiras, tubulações e conexões, bomba centrífuga, transportando a água desde a Reserva Técnica de Incêndio (RTI) até o ponto de combate ao fogo (Figura 1).

Figura 1: Esquema sistema de hidrante predial Fonte: Google imagens.

 

Qual a diferença entre os sistemas de mangotinhos e hidrantes?

O sistema de mangotinhos é muito parecido ao sistema de hidrantes. A diferença é que os mangotinhos são feitos com base em mangueiras semi-rígidas, como aquelas de postos de gasolinas, que usamos ao abastecer. Basicamente o sistema de mangotinhos substitui os esguichos, mangueiras e abrigos de mangueiras por um carretel,  de acordo com a NBR 16642:2019.

Figura 2: a) sistema de hidrantes b) sistema de mangotinhos Fonte: Google imagens

O que compõe um sistema de hidrantes?

Como dito anteriormente o sistema de hidrante tem a função de combater focos de incêndio e é composto por esguichos, válvula de hidrante (válvula de globo angular), mangueiras de incêndio, chaves de mangueiras (chave Storz), abrigos de mangueiras, tubulações e conexões, bomba centrífuga e RTI (Figura 3).

Figura 3: componentes de um sistema de hidrantes
Fonte: Google imagens
  1. Esguicho de Incêndio 

Os esguichos de incêndio são equipamentos que se acoplam às mangueiras de incêndio, destinados ao lançamento de água, proporcionando forma e direção ao jato de água.

  1. Mangueiras de Incêndio

A mangueira de incêndio é constituída essencialmente por um duto flexível dotado de ligações, conforme a norma ABNT NBR 11861:1998. As mangueiras de incêndio fabricadas no Brasil possuem diâmetros nominais de 40 mm ou 65 mm, no mínimo. Porém as mangueiras de alta vazão fabricadas no exterior são fabricadas com diâmetros de 75 a 150 mm.

  1. Abrigos de mangueira 

Os abrigos são armários construídos em materiais diversos, tais como: metal, fibra de vidro, madeira, alvenaria, vidro entre outros, servindo para guardar as mangueiras de incêndio, esguichos e chaves de mangueira. As válvulas de hidrantes podem estar no seu interior ou nas proximidades.

  1. Válvulas 

As válvulas são equipamentos destinados a abrir, fechar ou regular a passagem de água pelas tubulações. Existem diversos tipos de válvulas utilizadas para o sistema de hidrantes e de mangotinhos e é necessário saber qual delas é adequada para cada função no sistema, são elas: válvula de hidrante (válvula de globo angular), válvula gaveta, válvula esfera e válvula de retenção (portinhola ou plugue).

Chaves de mangueira (Chave Storz): é também um componente do sistema de hidrantes. (Figura 3.1)

Figura 3.1: Chave Storz
Fonte: Google imagens

As chaves de mangueira são equipamentos fabricados em ligas metálicas, que tem a função de facilitar o acoplamento e desacoplamento das juntas de união das mangueiras de incêndio com as válvulas de hidrantes (válvulas de globo angulares) ou com esguichos ou entre lances de mangueira, denominado chave Storz.

Detalhamento de projeto mangotinho simples de parede (Figura 3.2)

Figura 3.2: Detalhe mangotinho simples de parede
Fonte: Thorus

 Enfim, o que compõe um sistema de mangotinho?

De acordo com a ABNT NBR 16642:2019 o mangotinho é um equipamento de combate a incêndio constituído de mangueira, esguicho regulável, válvula e carretel (Figura 4). A mangueira é semi-rígida com diâmetro de 25 mm. Por não permitir deformações, a mangueira é enrolada em um carretel instalado no interior do abrigo. O conjunto é dotado de um esguicho regulável de diâmetro DN 25 já previamente conectado, fazendo assim, que o sistema sempre esteja pronto para uso. 

Figura 4: sistema de mangotinho
Fonte: Google imagens

Quando usar?

Para edificações de risco leve, como edifícios residenciais verticais, o sistema de mangotinhos pode substituir o sistema de hidrantes, de acordo com a  ABNT NBR 11861:1998, no entanto cada estado possui legislação específica. Enquanto nos estados do Paraná e Santa Catarina em edifícios comerciais ou residenciais a escolha entre hidrante ou mangotinhos fica a critério do projetista, no estado de Santa Catarina,  o uso de mangotinhos é obrigatório para edificações residenciais e comerciais com mais de 15 pavimentos. 

Quais as vantagens e desvantagens?

  • Devido ao menor peso e ao sistema estar sempre pronto para uso, os mangotinhos têm uma operação mais simples para os utilizadores da edificação. Oferece, dessa forma, maior eficácia na proteção contra o fogo;
  • Apresentam maior durabilidade e menor manutenção em comparação a mangueiras flexíveis.

Desvantagens

  • O mangotinho exige uma maior pressão de trabalho em relação ao hidrante, sendo assim necessário o uso de bombas de sucção.

 Conclusão 

Neste artigo buscamos trazer informações relevantes a respeito dos sistemas de hidrantes e mangotinhos, suas principais diferenças, vantagens e desvantagens. Além disso, falamos o que compõe cada um e exemplificamos os itens através das imagens.

Compartilhamos também sobre quando se deve usar e quais casos são adequados para uso dos hidrantes ou mangotinhos, de acordo com a ABNT NBR 11861:1998.

Caso este artigo tenha sido útil para você, nos ajude compartilhando com mais pessoas e se inscreva na nossa newsletter, assim você se mantém informado sobre novos conteúdos e muitos outros assuntos relevantes para a construção civil. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail