Thórus Engenharia
Telhas fotovoltaicas: vale a pena utilizar?

blog

Telhas fotovoltaicas: vale a pena utilizar?

Nos últimos anos, muito tem se falado em sustentabilidade. Grandes marcas e indústrias começaram a buscar iniciativas que reduzissem o impacto ambiental de suas produções e o uso de recursos naturais. Nesse movimento, o uso de energia solar acabou se difundindo e agora, por isso, hoje vamos falar sobre uma possibilidade de geração desse tipo de energia, as telhas fotovoltaicas. 

Leia também: Sustentabilidade: como agregar valor ao seu edifício

O que são telhas fotovoltaicas?

As telhas fotovoltaicas chegam no mercado com a proposta de realizar a geração de energia a partir do calor produzido pela luz solar e ainda manter a estética do empreendimento, sem prejudicar os projetos arquitetônicos e de design. 

Elas também possuem uma boa resistência e são consideradas leves. Além disso, a potência de geração de energia das telhas também pode ser um diferencial, conforme cada fabricante. 

Quais são as características e funcionamento das telhas?

O funcionamento da telha depende das especificidades de cada fabricante. Em outro conteúdo do nosso blog, falamos sobre as telhas produzidas pela Tesla e hoje, vamos falar sobre a primeira telha com tecnologia desenvolvida no Brasil e autorizada para comercialização: a telha solar da Eternit.

A marca é pioneira no país em aplicar os grupos de células fotovoltaicas de silício no cimento.  Cada uma das telhas da marca tem a capacidade de produzir por mês, em média 1,5 kWh. Ela possui também potência de 9,16 watts e suas dimensões são de 365 x 475 mm.

Para o funcionamento adequado, as telhas precisam respeitar uma inclinação mínima de 30% (17°), um detalhe que precisa ser previsto ainda no projeto. Como estamos falando de células fotovoltaicas, o princípio de funcionamento é simples. Conforme a luz do sol entra em contato com a célula, um elétron é liberado, percorrendo o circuito até encontrar outros elétrons e gerar a corrente. 

Com relação a estética, as telhas fotovoltaicas da Eternit possuem dois acabamentos e cinco cores:

  • Bege colonial
  • Marfim palha 
  • Cinza grafite
  • Cinza pérola 
  • Vermelha 

Telha fotovoltaica x painel fotovoltaico

Acredito que você deva estar se perguntando agora, qual a diferença entre utilizar as telhas fotovoltaicas e os painéis. Bom, partindo do ponto mais óbvio, temos o quesito estético. As placas solares são robustas e grandes e precisam ser aplicadas em cima da estrutura já existente. Já as telhas fazem parte da estrutura básica já do telhado, realizando também a função de proteção. 

No quesito geração de energia solar e potência não é possível precisar qual a diferença entre os tipos, já que as especificações variam de acordo com os produtores, sistemas, instalações etc. Porém, a própria Eternit afirma que, segundo seus estudos, as telhas permitirão uma economia de 10% a 20% comparadas aos painéis solares. 

Conheça também: BIPV: Painéis Solares Integrados na Construção

Quais as vantagens das telhas fotovoltaicas? 

Conforme a fabricante, as telhas fotovoltaicas possuem uma série de vantagens, são elas:

  • Facilidade de instalação: o processo para instalação das telhas fotovoltaicas é o mesmo das telhas convencionais. 
  • Estética: como já citamos, o fato das células fotovoltaicas estarem embutidas na própria telha, faz seu acabamento ser discreto, não gerando nenhum impacto visual negativo ao empreendimento. 
  • Resistência: as telhas são à prova de vazamentos e de chuvas de granizo. Além disso, existe a opção com acabamento em resina, que mantém o telhado limpo por mais tempo. 
  • Flexibilidade: possui sistema modular compatível com inversores de mercado.
  • Tamanho: seu tamanho é diferente das telhas convencionais, o que resulta na necessidade de menos telhas por metro quadrado. 
  • Peso: as telhas fotovoltaicas são leves e, ainda assim, resistentes. 

Baixe agora: E-book – Energia solar fotovoltaica: o que é e como economizar com ela?

Quanto vai impactar no meu orçamento?

As telhas fotovoltaicas da Eternit ainda não estão sendo oficialmente comercializadas. A previsão é que elas estejam em fase de produção em massa e logo fiquem disponíveis no mercado. A produção será realizada pela Tégula Solar, uma das marcas do grupo, e até então, as telhas foram utilizadas apenas em projetos pilotos. 

A tabela abaixo traz algumas especificações de cálculo relacionadas a metragem quadrada do empreendimento e geração de energia.  

O valor final de mercado ainda não foi divulgado, mas a empresa afirma que será competitivo aos sistemas já existentes. Como citamos, a previsão é de economia e o retorno sobre o investimento tem previsão de ocorrer entre 3 a 5 anos. 

Vale destacar que, além de tudo que citamos até aqui, a energia solar é inesgotável, limpa, renovável e ainda gera economia na conta de energia do consumidor. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail