fbpx Skip to content

Quais são os tipos e as vantagens de construção a seco? Entenda

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Arquitetos, engenheiros e mestres de obras sempre estão de olho em soluções que possam otimizar o processo construtivo. O objetivo, claro, é simplificar as etapas da obra sem perder nos quesitos qualidade, segurança e durabilidade.

Entre os métodos que têm se destacado para a elaboração de projetos de engenharia, a construção a seco vem crescendo no mundo todo por conta de seus benefícios.

Para falar mais sobre ela e mostrar como funciona, convidamos Didier Arancibia Alvarez, coordenadora do Desenvolvimento Técnico de Engenharia da Construtora Laguna, a contribuir com a produção deste conteúdo.

Acompanhe para ficar informado e tirar possíveis dúvidas!

O que é construção a seco?

É um processo que consiste em montar e instalar, no canteiro de obras, diversas estruturas fabricadas na indústria. Diferentemente da construção úmida, esse método dispensa o uso da água em todas as etapas e procedimentos — evitando misturas como a tradicional argamassa.

Os principais materiais empregados nesse tipo de construção são o drywall (placa de gesso) e o steel frame (aço galvanizado). Além dos perfis metálicos e dos painéis, é comum o uso de estruturas pré-moldadas em concreto e de forros em madeira.

Apesar de representar um método inovador, essa forma de construir ainda não chegou de vez ao Brasil. De acordo com Didier, as principais barreiras para a sua consolidação incluem pouca diversidade de fornecedores e menor disponibilidade no mercado.

Quais são os principais tipos?

Os modelos de construção a seco variam conforme os materiais e as técnicas empregadas no processo. Em geral, são quatro os tipos mais aplicados nos canteiros de obras. Veja abaixo.

Placas de gesso

Nesse sistema, os componentes de gesso são dispostos sobre uma estrutura de aço e, posteriormente, cobertos com papel cartonado — esse material pode apresentar diferentes espessuras. As paredes costumam ser montadas com duas placas de gesso, o que proporciona um bom isolamento térmico e acústico.

 

placas de gesso - construção a seco

(Créditos: Placo – Saint Gobain)

Steel frame

O esqueleto estrutural é feito a partir de perfis de aço conformados a frio e fixados sobre uma fundação. A montagem sobre essa base ocorre com o uso de chumbadores. O acabamento na construção steel frame envolve diferentes materiais, como os forros de madeira ou o drywall.

 

(Créditos Metálica Construção Civil)

Painéis EPS

Esse sistema consiste em aplicar painéis de poliestireno expandido sobre telas de aço que, posteriormente, são concretadas ou parafusadas. A técnica garante uma estrutura resistente, com baixo peso e que atua como isolante térmico. Por esse motivo, é bastante empregada em locais que têm câmaras frigoríficas.

Parede dupla de concreto

Nesse modelo, placas de concreto são usadas para compor paredes e chegam prontas ao canteiro de obras. A execução é rápida porque consiste em conectar as placas a uma armadura em treliça com função estrutural. O interior das paredes pode ser preenchido com isopor, poliuretano expandido ou concreto.

parede dupla construção a seco

Como se diferencia da construção convencional?

Didier aponta a produtividade e a mão de obra qualificada como os principais diferenciais da construção a seco. No método convencional, as etapas de um projeto costumam ser mais demoradas e envolver maior número de processos, o que, por vezes, prejudica as entregas.

Na construção a seco há uma grande “preocupação em relação à compatibilização dos materiais com as normas de incêndio e acústica”, afirma Didier. Também ocorre um melhor aproveitamento das áreas dos ambientes internos, por conta da diversidade de espessuras.

Nesse tipo de construção, a adição das instalações elétricas e hidráulicas é bastante simples. No sistema steel frame com drywall, por exemplo, os montantes metálicos já são fabricados com os orifícios necessários para acomodar cabos, encanamentos e outros componentes.

As tubulações PEX, feitas com polietileno reticulado, também costumam ser muito usadas nesse modelo de construção. As instalações que englobam esse sistema são mais flexíveis e permitem transportar água a diversos pontos de consumo da edificação, reduzindo substancialmente a quantidade de conexões necessárias.

Quais são as vantagens da construção a seco?

São vários os benefícios proporcionados às empresas e profissionais que atuam no ramo da construção civil. Confira os mais relevantes e entenda porque essa forma de execução vem ganhando destaque em diversos países.

Redução do prazo de execução

O custo para desenvolver projetos com base na construção a seco costuma ser mais elevado. Esse ponto poderia ser tratado como algo negativo, mas, em contrapartida, o tempo para a finalização da obra é menor. Você agiliza processos sem perder qualidade para entregar tudo no prazo.

Diminuição do desperdício

O planejamento do uso dos materiais contribui para a aplicação do conceito de sustentabilidade nos projetos de construção a seco. Com esse método, a perda de recursos por conta do desperdício é menor, o que significa otimização e melhor aproveitamento dos insumos.

Facilidade de manutenção

Na necessidade de reparos, as estruturas ou parte delas são substituídas sem grandes alterações. É possível, por exemplo, acessar componentes como tubulações, instalações elétricas e cabos facilmente, evitando a quebra de paredes e a sujeira.

Flexibilidade para mudanças

A conveniência nas manutenções também amplia as possibilidades na hora de realizar mudanças no projeto. Isso contribui para a personalização dos ambientes:

  • por meio de alterações no layout interno (disposição ou remoção de divisórias);
  • a partir da adequação dos espaços às necessidades do usuário (preencher placas de gesso com lã mineral para promover o isolamento térmico, por exemplo).

Como ter sucesso na execução?

A construção a seco, assim como outros métodos, precisa ter suas etapas conduzidas por profissionais especializados. Eles que vão assegurar uma obra produtiva e de qualidade.

Por isso, antes de definir seu fornecedor, busque referências sobre cada empresa e seus profissionais com outros de seus clientes. Assim, terá certeza de que estará contratando uma equipe qualificada, com um histórico de sucesso nos serviços que você necessita.

A durabilidade e a segurança desse tipo de obra também dependem de uma execução adequada. Logo, parcerias com empresas especializadas em diferentes soluções são boas estratégias para ter sucesso.

A Thórus Engenharia pode te ajudar na concepção dos projetos de instalações prediais para edifícios que utilizam construção a seco. Desenvolvemos uma metodologia com processos e ferramentas BIM para otimizar a execução da sua obra.

Tem interesse em conhecer melhor as soluções que temos para você? Entre em contato pelo site e tire todas as suas dúvidas!

Continue lendo:

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail

Gostou do conteúdo?

Se inscreva na nossa Newsletter

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail