Thórus Engenharia
Edifícios de energia zero: conheça o futuro da construção civil!

blog

Edífcio de energia zero

Edifícios de energia zero: conheça o futuro da construção civil!

A eficiência energética de um edifício depende, principalmente, da arquitetura e engenharia utilizadas na sua construção. A concepção de edifícios de energia zero é o principal passo para a redução de gastos energéticos e o melhor aproveitamento de condições de climatização e uso de água e gás.

Esses cuidados propiciam sustentabilidade à edificação, além da redução ou eliminação do consumo de energia externa. A cultura para esse fim vem se desenvolvendo no Brasil, e as técnicas já são utilizadas.

Continue a leitura e descubra os edifícios de energia zero: o futuro da construção civil.

O que são e como funcionam os edifícios de energia zero?

Os edifícios de energia zero, conhecidos pela sigla ZEB (do Inglês zero energy building), são construções cujo consumo energético é menor do que a quantidade produzida pela própria edificação. Assim, em termos de energia elétrica, constituem-se em prédios autossuficientes para suas próprias demandas.

Isso é possível graças aos conceitos arquitetônicos envolvidos em sua construção, que são responsáveis pelo melhor aproveitamento da luz natural e maior dispersão do calor, exigindo menos refrigeração. Ao mesmo tempo, produzem a própria energia de que têm necessidade, por meio de fontes renováveis (energia solar, eólica, geotérmica).

Pode ocorrer de um ZEB não produzir a totalidade da energia consumida em determinado período. Nesse caso, fará uso da rede elétrica. Da mesma forma, poderá produzir mais do que necessita e, desse modo, injetar esse excesso na rede, podendo obter créditos energéticos com essa medida.

Que tecnologias e ferramentas podem ser aplicadas?

Os melhores resultados ocorrem quando o edifício é projetado segundo os princípios da arquitetura bioclimática. Dessa forma, consegue-se maiores aproveitamentos da luz natural e da circulação de ar, reduzindo-se as demandas por iluminação artificial e climatização do ambiente. Isso reduz significativamente o consumo de energia elétrica.

Unindo-se à arquitetura, a tecnologia disponibiliza um elenco considerável de soluções. Assim, do arsenal de alternativas para a criação de um ZEB, podem ser destacadas:

  • orientação do prédio e suas aberturas para máximo aproveitamento da ventilação natural;
  • isolamento térmico das paredes;
  • resfriamento do ar por geotermia (com dispersão do calor para o solo);
  • persianas automatizadas para aproveitamento da iluminação natural;
  • renovação do ar automatizada com referência na quantidade de ocupantes;
  • geração de eletricidade por células fotovoltaicas (energia solar);
  • aquecimento de água por meio de coletores solares;
  • sistemas de gestão do consumo de energia elétrica, água e gás.

Quais são os benefícios da comercialização de unidades com energia zero?

O alto consumo de energia pelas edificações comerciais e residenciais faz do ZEB uma solução ideal para os elevados custos envolvidos mensalmente. Além disso, devem ser consideradas suas características de sustentabilidade quando permite um gerenciamento melhor dos recursos que utiliza.

Assim, a comercialização de unidades ZEB traz benefícios como:

  • elevada redução no consumo de energia elétrica;
  • possibilidade de fornecimento de energia para a rede com obtenção de créditos;
  • oferta de ambientes mais saudáveis e confortáveis;
  • melhor gerenciamento do consumo de insumos (eletricidade, água e gás);
  • utilização sustentável da edificação;
  • possibilidade de amortização em poucos anos.

Os projetos de edifícios de energia zero são mais complexos, e a assistência de uma consultoria em engenharia civil experiente é o suporte necessário e a contribuição indispensável.

Como se viu, pelas características de economia de energia e sustentabilidade, os edifícios de energia zero constituem, de fato, o futuro da engenharia civil.

Para você que gostou deste post, preparamos um e-book sobre energia solar fotovoltaica, a fim de ampliar seu conhecimento. Vem ver!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail