Conforto Térmico na Arquitetura: o que é e como garanti-lo?
conforto térmico na arquitetura

Conforto Térmico na Arquitetura: o que é e como garanti-lo?

Para entendermos o conceito de conforto térmico na arquitetura, vamos utilizar um exemplo do cotidiano: se imagine dentro de uma edificação, em um dia extremamente frio, em que, mesmo você usando roupas de inverno, os calafrios são inevitáveis. Agora, neste mesmo local, em um dia extremamente quente, onde nem beber litros de água acabaria com a sensação de calor. Imaginou? No nosso exemplo, essa edificação está desprovida de conforto térmico.

Leia também: Industrialização da construção: tendências para a nova década

Podemos definir conforto térmico como a satisfação mental de temperatura propiciado por um ambiente às pessoas que nele estão, onde haja um equilíbrio entre as temperaturas frias e quentes. O qual você não sinta nem muito frio e nem muito calor, e não tenha dificuldade para manter a temperatura interna do corpo.

Conforto Térmico e suas variáveis

Ao mesmo tempo que parece simples, existem algumas variáveis que influenciam no conforto térmico como: variáveis humanas (metabolismo e vestimentas) e variáveis ambientais (temperatura do ar, temperatura radiante, velocidade e umidade relativa do ar).

  • Metabolismo (Atividade Física)

Aqui, o processo para produzir energia interna vem de elementos combustíveis orgânicos. O conforto térmico é experimentado, nessa situação, quando o organismo perde para o ambiente o calor produzido com a atividade física.

  • Resistência Térmica (Vestimentas)

As roupas servem como um isolante térmico para o corpo. A resistência térmica dependerá do tecido e do ajuste da roupa. O índice de resistência de cada vestimenta segue a ISSO 7730 (1994).

  • Ambientais

As pessoas sentem a perda da temperatura do corpo. Por isso, é muito importante medir (individualmente) os parâmetros do ambiente que influenciam na perda de temperatura.

Outras questões influenciam no conforto térmico como a idade, os hábitos alimentares, altura e sexo.

Leia também: Como funciona o aquecimento de água sustentável?

Conforto Térmico e Questões Bioclimáticas na Arquitetura

As variáveis, citadas acima, são dependentes das questões bioclimáticas de cada região. E o Brasil, por sua vastidão de terra, apresenta variações de climas que impactam diretamente no conforto térmico na arquitetura.

Ao conhecer o clima da região, pode-se aproveitar as melhores estratégias bioclimáticas de insolação, iluminação natural, chuva e ventos do local do edifício. Além disso, conhecer técnicas, componentes construtivos e o tipo de utilização, promove de forma natural condições de conforto para os usuários da construção.

Para conhecer as soluções bioclimáticas de cada região e aplicar em seus projetos arquitetônicos, você pode utilizar esta ferramenta do site Projeteee. Assista aos vídeos abaixo e sabia como usá-la:

 

Quais os melhores materiais e métodos construtivos 

Agora que você já sabe o que interfere no conforto térmico na arquitetura, é importante se atentar aos tipos de materiais e métodos construtivos que garantem o equilibro de temperatura em seu projeto. Separamos algumas sugestões:

  • Telhas cerâmicas

As telhas cerâmicas são as mais indicadas para garantir o conforto térmico, porém é preciso ficar atento à inclinação da instalação que irá influenciar. Além disso, caso a utilize, é preciso instalar um forro com isolamento.

  • Drywall

O drywall é um método de construção a seco.  Esta estrutura de aço galvanizado recebe em cada lado chapas de gesso acartonadas. Ele é ótimo para a garantia do conforto térmico, pois não absorve a temperatura externa do ambiente.

  • Madeira

Por ser um tipo de material com baixa condutividade térmica, a madeira é um dos melhores isolantes térmicos.

É preciso ficar atento também ao modo que a estrutura está posicionada. Posição em relação ao sol, tamanho de aberturas, distância entre casas, formato do telhado e vegetação influenciam no conforto térmico. Veja o infográfico abaixo e saiba quais as melhores alternativas para se adotar:

INFOGRÁFICO - CONFORTO TÉRMICO

 

NBR 15.220: o que ela diz? 

A Norma Brasileira que fala sobre zoneamento bioclimático e dá as diretrizes construtivas para habitação é a NBR 15.220.

O objetivo dela é fornecer métodos de cálculo das propriedades térmicas de elementos e componentes de edificações, recomendações e estratégias construtivas destinadas às habitações unifamiliares. Esta NBR compreende oito zonas bioclimáticas brasileiras, e define quais são os melhores tipos de materiais e métodos utilizados em cada um deles.

Se você curtiu esse conteúdo, não deixe de assinar nossa newsletter e acompanhar nossos conteúdos sobre o setor da construção civil!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contineu lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail