Thórus Engenharia
BIM Mandate: você sabe o que é?

blog

BIM Mandate: você sabe o que é?

Você já trabalha com a tecnologia BIM, ou está em processo de implantação? Ao contrário do que se imagina, muitas empresas e profissionais que afirmam trabalhar com esta nova metodologia, desconhecem o termo BIM Mandate.

Porém não se preocupe, iremos desmistificar para você o que é esta ferramenta, qual a sua importância, e como elaborar seu próprio BIM Mandate para auxiliá-lo nas contratações e no desenvolvimento dos seus próximos projetos.

O que é BIM Mandate?

O BIM Mandate, também conhecido como plano de execução BIM, é um documento que deve detalhar os aspectos de modelagem das informações de um projeto e especificar as diretrizes e os padrões construtivos definidos pela construtora.

Qual a importância do BIM Mandate?

Para as construtoras que estão iniciando a implantação do BIM, este é um documento muito importante para que todos os projetos contratados nessa metodologia possam entregar os modelos com os valores corretos e adequados ao uso. Considerando que o modelo virtual do edifício funciona como um banco de dados, o documento precisa contemplar as necessidades de informação da estrutura de modelo, níveis de detalhamento e desenvolvimento, bem como se ele será usado nas fases de projeto, obra e/ou posteriormente na ocupação do empreendimento.

Fonte: https://utilizandobim.com/blog/plano-de-execucao-bim/

O que é importante constar no BIM Mandate?

Este documento irá nortear todo o processo de desenvolvimento do projeto, desde a contratação até o planejamento da construção. Por isso, separamos algumas definições essenciais para o bom andamento do projeto:

– Definição do uso do modelo e dos objetivos do modelo;

– Definição de extensões de entradas e saídas, softwares utilizados e versões;

– Diretrizes de integração dos modelos (interoperabilidade);

– Descrição do fluxo de trabalho;

– Cronograma do projeto;

– Procedimentos de comunicação;

– Requisitos de informação dos elementos;

– Nível de desenvolvimento do modelo em cada etapa de entrega (LOD);

– Coordenadas geográficas e pontos de referência base onde todos os envolvidos devem referenciar seus modelos;

– Padronização de nomenclaturas;

– Matriz de responsabilidades;

– Padrões construtivos;

– Critérios para definir interferências;

– Documentações entregues.

Podemos ver exemplos de documentos assim no governo dos estados do Paraná e de Santa Catarina. Quando iniciaram as contratações de projetos em BIM, esses órgãos desenvolveram os seus próprios manuais, que foram chamados de Caderno BIM. Neles estão descritos os níveis de desenvolvimento dos modelos, requisitos para modelagem, elementos de projeto, gestão das fases de projeto, gerenciamento do plano executivo, nomenclaturas, documentações que devem ser entregues, entre outros. Estão disponíveis para consulta, através dos links:

CADERNO BIM – PR

CADERNO DE PROJETOS BIM – SC

O BIM Mandate é um documento complexo, com quantidade significativa de informações, e por isso provavelmente você irá gastar alguma energia e tempo para elaborá-lo. Se você optar por contratar uma empresa especializada para lhe ajudar a implantar BIM, ela será responsável por desenvolver o seu BIM Mandate, juntamente com a equipe interna que participará do processo.

Cabe a você, com base na estrutura que você possui à disposição, decidir qual caminho faz mais sentido seguir.

Este post te ajudou de alguma forma? Comente aqui e fique à vontade para compartilhar com seus colegas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail