Thórus Engenharia
Barramento blindado: o que é, como funciona e por que utilizar?

blog

Barramento blindado: o que é, como funciona e por que utilizar?

Barramento blindado, ou Bus-way, nada mais é do que um condutor de energia, assim como os tão conhecidos cabos de cobre. Ele é constituído por barras paralelas de um material condutor (podem ser de alumínio ou cobre). Essas barras são acessadas através de garras metálicas que fazem a conexão elétrica entre os barramentos e o dispositivo ligado a ele.

O conjunto de barras paralelas é envolto por um invólucro também metálico, que além de fornecer proteção mecânica ao barramento, tem a funcionalidade de condutor de aterramento na maioria dos modelos.

Fonte: Megalux logismarkt

 

 

Fonte: Catálogo Digital Gimi Pogliano

 

Para que usar o barramento blindado?

Por ser um condutor de energia, o barramento blindando possui diversas utilidades na construção civil e no seu projeto elétrico.

Nas indústrias, ele é um ótimo aliado para mudanças de layout pois é um equipamento modular. Devido a essa característica é possível fazer ampliações na planta sem ter que adicionar mais um circuito com vários cabos de cobre, que estão na entrada de energia. Para isso, se adiciona uma derivação no barramento, dando sequência à instalação. Vale ressaltar que isso só é possível caso o barramento possua a capacidade de adição.

Já para a construção de edifícios residenciais e comercias, o barramento blindado é uma ótima opção para as prumadas e trechos verticais. Geralmente, nessas estruturas, há um grande volume de cabos e eletrodutos. Por possuir uma capacidade de condução de corrente elevada, um único barramento pode substituir todos eles.

Medicação de energia

O uso mais recorrente do barramento blindado na construção de edifícios residenciais e comerciais acontece em conjunto à telemedição de energia, ou medição descentralizada.

Por isso, é importante verificar se a concessionária de energia da sua região tem o uso regulamentado do barramento blindado e da telemedição (ou medição remota).

Na medição descentralizada com barramento, a configuração dos quadros de medição fica diferente do convencional. O comum são os quadros de medição de energia todos juntos, no térreo e próximo a via. O uso do barramento nos permite ter os quadros de medição no hall do pavimento tipo, por exemplo.

Nesse caso é adicionada uma infraestrutura de telecomunicação paralela ao barramento blindado, passando por todos os quadros de medição, permitindo a leitura do consumo de energia a distância.

Essa infraestrutura de telemedição deve ir até um ponto concentrador do consumo. Por ali, o leiturista fará a coleta das informações de cada unidade consumidora. Isso pode trazer grandes benefícios na concepção do projeto elétrico e arquitetônico.

 

Vantagens e desvantagens do barramento blindado

Agora que você já sabe o que é e para que serve o barramento blindado, elencamos algumas vantagens e desvantagens da sua utilização.

Vantagens:

  • Reduz significativamente o espaço necessário no térreo: dessa forma, a área poderá ser comercializada como vaga de garagem ou uma área de lazer e benfeitorias para o condomínio;
  • Eleva o nível de tecnologia no empreendimento: com a telemedição o leiturista da concessionária não precisa ir até cada quadro, resolve tudo remotamente. O que mantem o nível de segurança e acesso interno ao empreendimento;
  • Não há desperdícios na montagem do barramento: o projeto do equipamento é modular e feito exclusivamente para o empreendimento;
  • Redução no tempo de instalação: comparado com uma prumada de cabos, reduz em até 80% o tempo de instalação na obra.
Fonte: Catálogo Digital WEG

Desvantagens:

  • Por ser um sistema relativamente novo em alguns estados, a mão de obra deve buscar conhecimento sobre o sistema e a instalação;
  • É um material com variações para cada fabricante, portanto no momento da aprovação e definição do projeto é importante já definir um modelo de referência de algum fabricante homologado pela concessionária;
  • Algumas concessionárias possuem restrições para o uso do barramento e da telemedição.

Quando é permitido usar o barramento blindado?

CELESC (Santa Catarina): A Celesc determinou que apenas empreendimentos com mais de 15 pavimentos e com todas as unidades consumidoras trifásicas podem usar barramento blindado e a telemedição.

COPEL (Paraná): O empreendimento deve ter elevador e cada centro de medição precisa ter pelo menos seis unidades consumidoras, ou seja, se o pavimento tipo é composto por 2 apartamentos, deverá ter um quadro de medição a cada 3 pavimentos. Pode ser usado com barramento, ou não.

CEMIG (Minas Gerais): O empreendimento que tiver mais do que 36 medições pode ter o quadro instalado no pavimento com uso de barramento blindado, ou não.

ENEL (CELG – Goiás): Empreendimentos com mais do que 4 andares e com elevador, são elegíveis para uso de medição descentralizada, com barramento blindado ou não. Entretanto, assim como na COPEL, deve haver no mínimo 12 medições por agrupamento.

ENEL (AES Eletropaulo – São Paulo): O uso de barramento blindado é facultativo ao empreendedor, e não é apresentada restrição ao seu uso.

Estudo de caso – Edifício em área de concessão da CELESC (Santa Catarina)

Características:

Empreendimento vertical com 30 apartamentos distribuídos em 15 pavimentos tipo sobre embasamento, com três pavimentos de garagem e lazer.

Espaço necessário no térreo e prumada:

 

 

Prumada e distribuição para os apartamentos:

 

 

 

Final da prumada:

 

 

 

Fizemos o comparativo financeiro da infraestrutura necessária para o caso citado acima. Levamos em consideração apenas os insumos mais onerosos, como condutores de energia (cabos de cobre x barramento blindado) e quadros de medição.

Resultado:

 

É possível notar que no sistema convencional gasta-se menos nos quadros de medição, já que utilizaremos apenas um quadro de medição. Entretanto, essa diferença é pequena, se comparada com o potencial de redução de custo entre barramento e os cabos.

Atenção

Os valores são reais, para um empreendimento hipotético! Existem diversas variáveis na análise desse comparativo. Altura do empreendimento, quantidade de apartamento, carga instalada em cada unidade consumidora etc.

O barramento blindado considerado, foi o BWW01-MA320K-54 – Fabricante WEG

Se esse conteúdo foi útil para você deixe seu comentário e compartilhe. Assine nossa newsletter e receba sempre conteúdos da construção civil!

4 respostas

  1. Excelente, eu trabalho com Instalações prediais e vejo isso como o futuro das prumadas em e edificios. Parabéns, muito bem explicado.

    1. Obrigado pelo feedback, Daniel!
      Realmente, acreditamos que este sistema passará a ser muito buscado para novos edifícios que sigam algumas características específicas (que citamos no post acima).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail