Thórus Engenharia
Nuvem de pontos: o que é e como funciona?

blog

Nuvem de pontos

Nuvem de pontos: o que é e como funciona?

As inovações tecnológicas trazem facilidades e qualidade para qualquer campo e não é diferente dentro da construção civil, seja com os produtos e serviços desenvolvidos por construtechs, ou softwares, sistemas e dispositivos. A nuvem de pontos é um ótimo exemplo de tecnologia que tem trazido mais precisão e facilidade aos topógrafos, projetistas, construtores e incorporadores.

O que é o laser scanner 3D?

É o processo de captação de um ambiente em 3 dimensões. Funciona da seguinte forma: ao posicionar laser no local desejado, ele projetará a luz laser na superfície e ela se modificará de acordo com distância e densidade do material. Ou seja, o laser utiliza coordenadas X, Y e Z, além de identificar forma e tipos de materiais.

Conforme a luz do laser se movimenta, ele vai marcando o ambiente com inúmeros pontos, até formar o que chamamos de nuvem de pontos. Ao fim do processo, temos uma nuvem com milhões de pontos que se unem para formar uma superfície. Essa superfície que servirá de base para o seu modelo digital.

De forma geral, o laser pode ser utilizado de maneira estacionaria, que é acoplado à uma superfície ou então em movimento, como em carros ou trilhos. Entre o diferencial do laser scanner 3D está a agilidade e precisão do levantamento realizado por ele.

Apesar de sua aplicação na construção civil ser recente e não tão comum, o laser scanner 3D não é novidade. Ele tem grande função, principalmente, no setor de mapeamento e topografia. O que está o tornando mais popular é a produção de mais dispositivos, com funcionalidades diferentes e a chegada deles ao mercado brasileiro.

O laser pode conter também câmeras, que são utilizadas para trazer o realismo das cores, por exemplo, ou modelo captado com as nuvens. Muitas coisas podem ser feitas com o laser scanner 3D, entre elas, a principal e mais conhecida é a nuvem de pontos.

O que é a nuvem de pontos?

A nuvem de pontos recria objetos e estruturas referenciadas a partir de uma grande coleção de pontos. Esses pontos são obtidos de uma captura realizada com um laser scanner 3D. Quando esses pontos são anexados a um software é possível utilizá-los como base para o seu desenho ou modelo 3D.

Entre seus usos mais comuns temos os levantamentos topográfico de regiões, mapeamentos geológicos, captação de estruturas para registro de patrimônio histórico, monitoramento de estruturas para identificar desgastes e até para fazer o mapeamento da execução das instalações em edifícios residenciais e comerciais, para se evitar perder tempo fazendo as-built. Ou seja, aplicações que podem ser utilizadas em diferentes estágios de uma obra, seja ela feita do zero ou uma reforma.

Por que utilizar a nuvem de pontos?

Além da possibilidade de criar um modelo 3D baseado na estrutura real captada pelos pontos da nuvem, como já citado, a nuvem de pontos pode ser exportada para softwares como o Revit para trabalhar no modelo BIM com ainda mais precisão na modelagem. Essa facilidade é útil até mesmo para projetos que já estão em construção e ainda não tem um modelo em BIM, apenas plantas baixas ou em 2D.

Dessa forma, com uma nuvem de pontos você consegue produzir seu modelo digital baseado na estrutura real. Além disso, a nuvem permite a visualização de dados precisos, desvios na obra e fases. Isso é possível com o auxílio de um mapa de calor gerado, onde cada cor representa um desvio positivo ou negativo.

Outro ponto é o acompanhamento da execução. Nem sempre o que foi projetado no “papel” é reproduzido de forma fiel na obra. Isso pode gerar grandes incômodos e desperdícios na etapa de construção, gerando atrasos no seu projeto. Com a nuvem de pontos gerada pelo laser é possível comparar o projeto com o que está sendo feito na obra.

Em resumo, quando aliada a nuvem de pontos com os projetos BIM, a economia de tempo e dinheiro se torna ainda mais evidente para as construtoras e incorporadas. Dessa forma, evitando erros, esforços desnecessários e retrabalhos.

O que é preciso para transformar minha nuvem de pontos em um modelo 3D?

O processo de transformação é longo e exige trabalho intenso. É importante um profissional com conhecimento no sistema além de softwares e hardware adequado. Por isso, a nuvem de pontos ainda não é tão utilizada na prática da obra, mas vem se popularizando aos poucos. Seus benefícios são vários, mas é necessário investimento para utilização adequada.

Se você quer ficar por dentro de mais conteúdos como este, assine nossa newsletter e não perca nada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail