Thórus Engenharia
Net Zero: o futuro da construção

blog

Net Zero: o futuro da construção

Estar por dentro das tendências de sustentabilidade é um requisito básico para quem atua na área da construção civil atualmente.

Esse conceito, está ganhando cada vez mais espaço na área, e uma das apostas para a redução de gás carbônico no planeta, são as edificações Net Zero.

Que também são conhecidos como prédio de energia liquida zero.

Mas, afinal, o que significa edificações Net Zero? Se você se fez essa pergunta, acompanhe nossa série sobre o tema, serão 4 conteúdos para você saber tudo sobre essa novidade:

Net Zero: o futuro da construção

Como viabilizar um Edifício Net Zero Energy

Net Zero Water: como aplicar?

Net Zero Waste: o que é e como implantar?

O que é Net Zero?

O nome Net Zero é derivado de um movimento criado anteriormente, o Net Zero Carbono.

Esse movimento criou força a partir do Acordo de Paris, onde medidas para diminuir a pegada de carbono mundial foram desenvolvidas.

O conceito Net, ou Rede, é usado para conectar as edificações aos fornecedores de energia, assim, sem conexão com a rede (Net Zero) traduz uma edificação autossustentável.

O segmento imobiliário necessita, na fase construtiva e durante sua vida útil, frear a geração de gases de efeito estufa.

O Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), aponta que este setor representa cerca de:

  • 10% do PIB mundial;
  • 40% dos materiais consumidos;
  • 30% da geração de lixo sólido;
  • 20% do consumo de água;
  • 35% de toda a energia consumida pela sociedade.

Outros estudos mostram que o mercado da construção gera um terço das emissões de dióxido de carbono no mundo.

Diante desses dados, medidas devem ser aplicadas para reverter esse cenário, principalmente por meio da racionalização dos recursos naturais, como: água, energia e insumos construtivos.

net zero

De acordo com o movimento Architecture 2030, os desafios propostos são que até 2030 todas as novas edificações operem em net zero carbono e até 2050, 100% das construções sejam operadas em net zero carbono.

O objetivo é diminuir a poluição – CO2 e metano – e equilibrar a utilização dos recursos.

 

Segmentos do Net Zero

O termo é designado para casas, edifícios residenciais e comerciais, indústrias que alcançam a autonomia sustentável, devido aos seguintes pontos chaves:

– Ter o balanço energético nulo, reduzindo a demanda de energia elétrica, tornando o edifício mais eficiente, e aplicando opções de fontes de energia limpa, como placas fotovoltaicas.

– Ser autossuficiente hidraulicamente, gerenciando o uso da água com cortes e reduções no consumo, assim como, o reaproveitamento da água é crucial para chegar à autonomia deste recurso.

– Gerenciamento sustentável de seus resíduos, tanto no projeto, na construção da obra e na sua vida útil, para ter o menor impacto possível ao meio ambiente.

– Zerar a emissão de gás carbono, que simboliza o compilado das questões anteriores, desenvolvendo projetos com alto grau de eficiência energética.

A WGBC (World Green Build Council) desenvolveu esse conceito a partir dos pontos citados, criando seguimentos além da emissão de gases nocivos – Net Zero Carbon. Assim, por meio da sua certificação (LEED) pode-se comprovar o cumprimento de práticas Net Zero.

Estes segmentos são:

  • Energia (Net Zero Energy)
  • Água (Net Zero Water)
  • Resíduo (Net Zero Waste)

Fonte: https://ecobeco.com.br

Vantagens do projeto Net Zero

Já podemos observar que esse conceito traz muitos benefícios, agora vamos entender algumas das vantagens de implementar Net Zero em seus projetos:

Praticidade: a edificação não dependerá da rede pública para o fornecimento de energia e água, isso vai evitar a escassez em certos períodos.

Economia: um edifício autossustentável é projetado para reduzir e reutilizar o consumo de recursos naturais, gerando economia tanto ambiental quanto para o bolso do morador.

Conforto térmico: ao idealizar um ambiente Net Zero todas as condições são avaliadas para criar um ambiente ideal, por meio de iluminação artificial e natural, orientação, envoltória do edifício, simulações energéticas etc.

Investimento e valorização do imóvel: mesmo que o investimento seja maior inicialmente e, demore alguns anos para o retorno financeiro significativo, ele é garantido; e o reconhecimento do edifício, ao ser certificado como Net Zero, valoriza muito o imóvel e, no futuro, a procura por residências sustentáveis será cada vez maior.

Agora que entendemos o conceito de Net Zero, fique ligado que vamos continuar a série com o tema Net Zero Energy e como viabilizar o seu projeto com práticas eficientes.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus amigos e acompanhe os próximos posts!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail