Thórus Engenharia
Os métodos mais eficientes para redução do consumo de água em habitações multifamiliares.

blog

Os métodos mais eficientes para redução do consumo de água em habitações multifamiliares.

Devido a crescente preocupação com as questões ambientais e a escassez de recursos naturais, medidas em prol da redução do consumo hídrico são fundamentais para quem busca uma construção mais sustentável. Pensando nisso, preparamos uma seleção de métodos para reduzir o consumo de água, separados de acordo com sua eficiência, para que você, que está construindo ou reformando, realize a melhor escolha para seu empreendimento.

  •  Medição individualizada

Corresponde à instalação de hidrômetros (medidores de água), a fim de aferir de forma individual cada apartamento de um edifício. A medida tem o objetivo de instigar maior responsabilidade no uso da água por parte dos usuários, que passam a controlar seus gastos, consertar vazamentos etc.

Em decorrência da Lei nº 13.312, sancionada em julho de 2016, a partir de 2021, a medição individualizada de água será obrigatória para as novas edificações condominiais. Ficam de fora da exigência as edificações já construídas, devido ao alto custo de adaptação.

Potencial de economia: 23%.

Custo de instalação para construções novas: médio.

Custo de instalação para construções antigas: alto.

  • Águas Cinzas tratadas para reutilização em bacias sanitárias

Águas cinzas são as águas já utilizadas nas pias de banheiro, chuveiros, tanques e máquinas de lavar roupas. O nome refere-se à coloração da água, que pode conter traços acinzentados.

O sistema consiste em captar as águas cinzas e utilizá-las para outro fim. A captação deve ocorrer de maneira totalmente separada das águas de vasos sanitários e pias de cozinha, que não são consideradas águas cinzas.

Após a captação, elas são levadas para um sistema de tratamento e depois para um reservatório, para serem utilizadas, por exemplo, em vasos sanitários, conforme o esquema abaixo:

Fonte: (VIGGIANO, 2005).e

 

Para utilização do sistema de forma encanada, é importante realizar o processo de tratamento da água. Entretanto, também é possível armazená-la manualmente e utilizá-la sem qualquer tratamento, apenas observando alguns cuidados específicos quanto à coloração da água e sua destinação. O Manual para aproveitamento emergencial de águas cinzas do banho e da máquina de lavar, criado pelo instituto de pesquisas tecnológicas em 2016, lista os locais em que podemos utilizá-la, separando as fontes em: lavagem, enxágue e centrifugação de roupas (de acordo com os ciclos da lavadora) e água de banho.

Fonte: Manual para aproveitamento emergencial de águas cinza do banho e da máquina de lavar.

 

O mesmo Manual também indica os locais nos quais não podemos utilizar esta água não tratada:

Fonte: Manual para aproveitamento emergencial de águas cinza do banho e da máquina de lavar.

 

Potencial de economia: 18%.

Custo de instalação para construções novas: médio.

Custo de instalação para construções antigas: alto.

  • Detecção e correção de vazamentos

É comum que edifícios antigos sofram com problemas relacionados à vazamentos nas tubulações de água potável. Estes vazamentos são responsáveis por grandes desperdícios de água e, se solucionados, podem gerar grande economia para o condomínio. É possível detectar e consertar vazamentos visíveis e não visíveis. Os não visíveis podem ser percebidos por aviso indiretos, tais como manchas de umidade em paredes e pisos, acionamento contínuo de sistemas de recalque, aumento injustificado de consumo, etc. A manutenção periódica do sistema hidráulico de uma edificação é uma medida ecológica que pode gerar bons retornos econômicos para o condomínio.

Potencial de economia: 11%.

Custo para construções novas: não se aplica.

Custo de instalação para construções antigas: variável.

  • Substituição de bacias sanitárias convencionais

A escolha de bacias sanitárias econômicas é uma das formas de economizar água em uma edificação. Existem inúmeros modelos que podem ser considerados na hora da escolha do equipamento. A fabricante de bacias sanitárias “Celite” tem em seu blog algumas dicas para a escolha da bacia sanitária mais econômica.

Primeiramente, é adequado escolher os modelos com caixa acoplada em detrimento aos de válvula de descarga, para obter um maior controle sobre o volume de água a ser despejado. Entre as bacias com caixa acoplada, existem as com controle de volume para resíduos líquidos ou sólidos, conforme imagem abaixo:

Fonte: Blog Celite.

Potencial de economia: 9%.

Custo para construções novas: baixo.

Custo de instalação para construções antigas: médio.

  • Utilização de água de chuva na irrigação de área verde, limpeza de calçadas e garagem

Dentre as medidas mencionadas, o aproveitamento de água da chuva é uma das medidas mais utilizadas e disseminadas. O sistema é similar ao de captação de águas cinzas, explicado acima, também necessitando de um reservatório para posterior reutilização. A Thórus Engenharia já escreveu um post exclusivo sobre o assunto! Confira AQUI.

Potencial de economia: 1%.

Custo para construções novas: baixo.

Custo de instalação para construções antigas: médio.

Comparativo de potencial econômico entre os métodos apresentados

Os dados de potencial econômico desta postagem, assim como os métodos apresentados para redução de consumo de água, foram retirados de um estudo publicado em artigo intitulado: Hierarquização de medidas de conservação de água em edificações residenciais com o auxílio da análise multicritério.

Confira a comparação do potencial econômico entre os métodos avaliados no estudo:

A adoção de medição individualizada despontou como o mais eficaz dos métodos, pois incide diretamente na responsabilidade do usuário e gera conscientização sobre o uso da água nos apartamentos. Porém, para edificações já existentes o método passa a ser muito oneroso (o mesmo ocorre com o reuso de águas cinzas). Para estas edificações antigas passa a ser mais viável a detecção e correção de vazamentos, substituição de bacias sanitárias e a utilização de água da chuva.

Vale ressaltar que, tanto em edifícios novos quanto antigos, é possível realizar uma combinação de dois ou mais métodos a fim de obter redução no consumo de água.

 

Rafael Anton

Engenheiro civil, Sócio da Thórus Engenharia.

 

Fontes:

Manual para aproveitamento emergencial de águas cinza do banho e da máquina de lavar [livro eletrônico] / Wolney Castilho Alves…[et al.]. — São Paulo: IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, 2016. –

VIGGIANO, M.H.S. Sistemas de reuso de águas cinzas. Revista Téchne, São Paulo: Pini, ano 13, n. 98, p. 76-79, maio 2005.

Blog CELITE

SANTOS, Daniel Costa dos; LOBATO, Marllon Boamorte; VOLPI, Neida Maria Patias; BORGES, Luciana Zabrocki. Hierarquização de medidas de conservação de água em edificações residenciais com o auxílio da análise multicritério. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 6, n. 1, p.31-47, jan./mar. 2006. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/ambienteconstruido/article/view/3678/2044>. Acesso em: 24 jul. 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail