Thórus Engenharia
Projeto elétrico com até 12 unidades consumidoras não precisam mais ser aprovados pela Celesc

blog

Projeto elétrico com até 12 unidades consumidoras não precisam mais ser aprovados pela Celesc

Celesc lança resolução (DCL/DDI nº 39/2017) no dia 28/07/2017, para tornar mais ágil o processo de análise de projetos elétricos. Neste, fica dispensado a apresentação de projeto elétrico para aprovação de empreendimentos em baixa tensão compostas de até 12 unidades consumidoras e que não possuam subestação de transformação interna ao empreendimento, antes, esta regra era para até 3 unidades consumidoras.

Como ficou:

Agora fica estabelecido que o responsável técnico deverá apresentar, 150 dias antes da data pretendida para ligação de energia do empreendimento, croqui com planta de situação e documento que ateste a responsabilidade técnica do profissional pelo projeto e encaminhe a solicitação via sistema PEP para que possa ser analisado o ponto de conexão da rede com o empreendimento, com prazo em torno de 10 dias.

Após a aprovação do ponto de conexão o responsável legal pelo empreendimento deverá solicitar ligação nova ou troca de padrão do condomínio através de uns dos canais de atendimento da Celesc munido da carta de aprovação e demais documentos necessários.

Finalizado o processo de troca de padrão deverá ser solicitado pedido de vistoria via sistema PEP por um responsável técnico com os seguintes documentos: anotação de responsabilidade técnica pela execução da obra e diagrama unifilar completo com todas as informações necessárias para o fiscal da Celesc verificar em campo.

Ressalta que embora esteja liberado da apresentação do projeto completo para análise, o projeto deverá seguir obrigatoriamente as normas da Celesc e NBR´s. A não conformidade com as normas durante a vistoria implicará na não liberação para ligação definitiva até que seja corrida as pendências.

Como era:

Para empreendimentos com até 12 unidades consumidoras o processo era constituído de 2 etapas de analises de projeto e mais uma para vistoria:

  1. Primeira etapa era consulta prévia com apresentação de croqui com planta de situação para análise do ponto de conexão do empreendimento com a rede da Celesc. Tempo de análise de 10 dias.
  2. Segunda etapa era composta com a apresentação de croqui, detalhes da montagem do painel e diagrama unifilar e anotação de responsabilidade técnica pelo projeto. Tempo de análise de 30 dias.

E por fim após o responsável legal pelo empreendimento deve fazer o pedido de ligação nova ou troca de padrão, o responsável técnico pela execução solicitava via sistema PEP o pedido de vistoria munido apenas da anotação de reponsabilidade técnica de execução.

Fonte: Celesc.

Para acessar a Resolução DCL/DDI Nº 39/2017 clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Continue lendo:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Se inscreva na nossa newsletter​

A cada duas semanas, um conteúdo exclusivo em seu e-mail