BIM Brasil: conheça o Decreto de Implementação Nacional

A área de construção civil já passou por várias mudanças nas últimas décadas, especialmente graças à chegada de novas tecnologias. Com as ferramentas certas, o trabalho de organização, gestão e execução de qualquer obra ou reforma fica bem mais fácil. Diante disso, o próprio governo já vem tomando atitudes para modernizar o trabalho das empresas de engenharia, como é o caso do BIM Brasil.

Talvez você ainda não tenha ouvido falar desse decreto, mas ele é muito relevante para todas as empresas de engenharia. Se você ainda não está ciente destas mudanças, então deve se informar o quanto antes para que possa acompanhá-las.

Se você quer entender melhor o assunto e começar a se preparar, continue lendo!

O que é o BIM Brasil e como surgiu?

Primeiramente, como você já deve ter ouvido falar, o BIM é uma abreviação para “Building Information Model”, que pode ser traduzido como “Modelagem da Informação de Construção”.

Basicamente, é um modelo de informação que substitui as plantas tradicionais, criando um projeto digital tridimensional do prédio e incluindo dados detalhados sobre todas as peças e equipamentos usados, além de classificações e famílias de componentes. Isso aumenta drasticamente seu controle sobre a condução da obra.

O BIM Brasil, por sua vez, é uma estratégia nacional que visa ampliar a implementação da metodologia BIM na engenharia e arquitetura dentro do Brasil. Isso tanto na esfera pública quanto privada.

O projeto teve seu início em 2017, quando foi reunido um Comitê Estratégico de Implementação do BIM (CE-BIM). Desde então, ele vem desenvolvendo possíveis caminhos para fazer a implementação dessa metodologia no Brasil. Ele é formado pela reunião de diversos ministérios, como o das Cidades, da Defesa e do Planejamento. Algumas das normas estarão em vigor a partir de 2021, havendo consolidação total em 2024.

Quais são os objetivos?

Naturalmente, esse projeto não foi elaborado apenas por capricho. Ele possui objetivos claros para sua implementação. Veja, nos tópicos a seguir, 3 dos principais.

1. Incentivar a utilização dessa metodologia

Como já mencionamos, um dos primeiros propósitos do BIM Brasil é justamente fazer com que a metodologia BIM passe a ser mais utilizada, eventualmente se tornando a norma na construção civil, tanto no setor público quanto no privado. Devido às várias vantagens do BIM para a organização, é fácil entender por que isso acontece.

Com uma metodologia mais amadurecida e eficiente, profissionais de engenharia e arquitetura podem entregar projetos dentro do prazo mais facilmente, evitando o desperdício de recursos ao longo do caminho. Desde que sejam seguidas algumas normas e todos estejam preparados para seu uso, ele trará muito mais eficiência e produtividade para as empresas de engenharia civil.

2. Aumentar a capacitação dos funcionários públicos para utilizar o BIM

A tecnologia chega ao mercado e cresce indefinidamente. Sendo assim, é necessário um esforço ativo a partir dos profissionais e das empresas para acompanhar diferentes tendências. Isso inclui também a implementação de novas metodologias no setor público. E, diferente das iniciativas privadas, os órgãos públicos precisam manter alguma consistência em todas as frentes.

Com a ajuda de um comitê estratégico, foi possível elaborar um plano de implementação para a metodologia BIM e replicar esses procedimentos em diversas empresas. Graças a isso, todas as empreiteiras que trabalham ao lado do governo terão uma metodologia mais unificada e consistente, minimizando erros devido a conflitos de informação.

3. Elevar o uso de padrões neutros na troca de dados

Uma das dificuldades em se trabalhar com a metodologia BIM hoje em dia é que, devido à sua menor consistência e difusão, é bem provável que alguns dados não sejam compatíveis entre os sistemas. Isso pode dificultar a atuação colaborativa entre empresas de engenharia e arquitetura.

Porém, com o planejamento realizado até agora, é incentivado que todas as empresas utilizem padrões neutros de dados, os quais podem ser mais facilmente compartilhados entre diferentes empresas. Dessa forma, é mais fácil promover a colaboração entre negócios, inclusive entre empresas públicas e privadas.

Como você pode se adaptar ao BIM Brasil?

Com tudo isso em mente, você já deve ter concluído que é necessário se adaptar a estas novas exigências antes que elas entrem em vigor. Veja, a seguir, algumas atitudes que você pode tomar para se preparar.

1. Investir em infraestrutura e tecnologia

Naturalmente, para que você consiga utilizar a metodologia BIM de forma mais eficiente, é necessário também ter a estrutura tecnológica necessária para colocar tudo isso em prática. Sem as ferramentas certas, você não vai conseguir tirar muito proveito dessas atualizações.

Sendo assim, comece explorando as mudanças necessárias, tanto em termos de software quanto de hardware, e implemente-as na sua empresa ao longo do tempo. Depois de ter esta infraestrutura em ordem, será mais fácil dar os próximos passos na implementação da metodologia BIM.

2. Capacitar sua equipe

Além de ter as ferramentas, também é necessário saber como utilizá-las corretamente. E como esta metodologia envolve diversas mudanças na tecnologia, também será necessário preparar a sua equipe para se adaptar a esta nova realidade. E quanto antes você puder começar, mais fácil será a transição quando ela for a norma.

Primeiramente, avalia quais são os conhecimentos necessários, principalmente na utilização das ferramentas no dia a dia. Com isso em mente, providencie treinamentos e materiais didáticos, à medida que novas ferramentas forem implementadas. Lembre-se também de estar à disposição de todos para tirar dúvidas. Nenhuma adaptação ocorre da noite para o dia.

3. Desenvolver um planejamento de médio e longo prazo

Como já dissemos, essas mudanças só se tornaram parte da norma a partir de 2021, mas isso não significa que o seu trabalho acabará nesta data. Pelo contrário, é necessário pensar em um sistema que possa continuar se adaptando a novas tecnologias e recebendo mais recursos ao longo do tempo. Um planejamento de longo prazo sempre tende a gerar maior retorno para você e para seu trabalho.

Com essas informações em mente, você já pode começar a se preparar para a chegada do BIM Brasil. Lembre-se que essa ação é apenas uma forma de incentivar o uso dessa metodologia. E como o BIM já apresenta diversas vantagens, isso não deve ser um problema.

Achou o texto útil? Então compartilhe-o em suas redes sociais e ajude outras pessoas a se manterem atualizadas.

Deixe um Comentário